Sem tempo para os Warriors, Green pode rumar aos Lakers

Os Golden State Warriors já não têm muito tempo. Curry e Thompson estão a envelhecer e esta dinastia não vai durar muito mais tempo, por isso, para terminar um capitulo marcante da história da NBA com chave de ouro, os Warriors têm de agir rápido, e isso implica trocar o sempre controverso Draymond Green.

Golden State precisa de uma equipa segura e capaz, e com Green na equipa, a segurança nunca está garantida, devido à sua imprevisibilidade e mau temperamento.

A troca só poderá acontecer após 14 de janeiro.

Golden State recebem:

  • Rui Hachimura;
  • Jaxson Hayes;

Lakers recebem:

  • Draymond Green;

Golden State Warriors:

Os Warriors com este negócio livram-se de um problema, Draymond Green. É verdade que sem Green, esta equipa irá funcionar de uma forma muito diferente, mas é sim uma possibilidade desta troca ajudar Golden State.

Com a suspenção de Green, Brandin Podziemski, base escolhido no Draft deste ano pelos Golden State, subiu o patamar e está a contribuir a um nível que poucos esperavam. Brandin tem demonstrado ser um bom atirador e um jogador muito crescido com a bola na mão. Nos últimos 10 jogos tem média de 10.8 pontos e 3.3 assistências por jogo, com boa eficácia. A entrada de Hachimura vem preencher o espaço deixado por Draymond. Hachimura é sólido em tudo, mas génio em nada. Ofensivamente é mais agressivo que Green, mesmo não procurando tanto os companheiros, mas defensivamente é claramente um “downgrade”.

Los Angeles Lakers:

Green finalmente junta-se ao seu companheiro, LeBron James. Os Lakers não perdem muito, apenas Hachimura e Jaxson Hayes. Se perguntarem o porque do valor de Green estar tão baixo, é simples, é um jogador mais velho do que novo, que não lança e pode desiquilibrar um balneário em apenas um segundo. Mas já sabemos que a organização dos Lakers gosta de arriscar, por exemplo, a situação Westbrook. Green ajuda muito a já belíssima defesa dos Lakers, e pode tirar um pouco a bola da mão de LeBron, sendo ele um bom “playmaker”.

E tu? Achas que esta troca favorecia os dois lados?

Daniel Pimpão

Sou um apaixonado por basquetebol, vivo e respiro este desporto que nos tira horas de sono. Tenho 19 anos e um sonho de um dia ser um dos melhores jornalistas portugueses. Estou a tirar Comunicação Social em Abrantes, no âmbito de jornalismo. Olhar sempre para a frente, mas trabalhar com a cabeça para baixo.

Deixe um comentário