Valência vence “em casa” no regresso da Liga ACB – resumo do dia.

No grupo B as hostilidades abriram com o jogo da equipa da casa (a fase final da Liga ACB joga-se em Valência).

El San Pablo Burgos gana dos veces

MoraBanc Andorra 74 – 90 Valência

O Valência recebeu os Andorranos da equipa MoraBanc Andorra, num jogo que foi bastante intenso e disputado até ao fim do último período.
Apesar da forte disputa, o MoraBanc Andorra só esteve em vantagem nas primeiras posses do jogo, e desde então o Valência assumiu completamente o jogo (o mais perto que a equipa de Andorra esteve do Valência foi já só no 4º período, onde esteve a 1 ponto do empate).

Destaque para as percentagens bastante elevadas de concretização do Valência (56.9%) e para a eficácia da linha de 3 (54.5%).
O aspeto mais negativo do jogo valenciano foram os vários turnovers numa fase decisiva do jogo.

O MoraBanc teve um excelente parcial de 14-3 no início do último período, fazendo o Valência suar para descolar no marcador com um parcial final de 20-5 para os caseiros.
O destaque negativo desta equipa foi a concretização de triplos (29%) e a dificuldade em marcar depois de obter o ressalto ofensivo.

MVP: Tobey M. – 15 pontos, 13 ressaltos e 2 assitências (destaque para Abalde A. com 17 pontos, 4 assistências e 2 ressaltos).

Real Madrid 91 – 73 Gran Canaria

O segundo jogo do dia e do grupo B começou ao rubro.
Com 24 pontos em triplos (com eficácia de 72.7% de 3) só no 1º período, o Real teve um domínio absoluto dos primeiros 10 minutos de jogo. Foram 8/11 triplos convertidos e um resultado de 37-16 até ao intervalo.

No 2º período o Gran Canaria reagiu com Costello sempre em grande plano e terminou o fim da 1ª parte com um parcial de 19-6 favorável aos das ilhas.

Na segunda parte o jogo foi totalmente diferente.
Ambas as equipas mostraram o porquê de serem as melhores defesas da fase regular (só atrás de Zaragoza) e diminuíram a afluência de pontos da equipa adversária.
O Real Madrid fez mais pontos no 1º período (37), que nos últimos dois juntos (33).
Apesar disso, o 3º período levou à maior aproximação do Canária durante todo o jogo, com momentos em que estavam com apenas 5 pontos de diferença da equipa madrilena.

No 4º e último período o Real fugiu outra vez e assegurou a vitória com algumas belas exibições – Llull S. e Carroll J. em destaque com 19 pontos cada um.

MVP: Costello M. com 26 pontos, 8 ressaltos e 2 assistências, foi o que mais navegou contra a corrente criada pela equipa da capital. Especial atenção para os seus 4 triplos convertidos em 5.

Zaragoza 86 – 92 San Pablo Burgos

O jogo mais morno e mais equilibrado do dia acabou com a derrota do Zaragoza.

O Burgos desde cedo tentou descolar da equipa adversária mas esta nunca o permitiu. Zaragoza só assumiu duas vezes a liderança, mas sempre andou bastante próxima da equipa de Burgos.

A equipa vencedora teve uma baixa eficácia de 3 pontos – 33.3% – mas esta passou despercebida. A sua qualidade no pintado era mais que muita.
Ao longo do jogo pudemos ver desde cedo as penetrações na paint a culminarem em pontos, muitas vezes depois de simulação de lançamento por parte dos jogadores do Burgos.

Apesar do equilíbrio, a meio do último período o Burgos distanciou-se com um parcial de 7-0 mas Zaragoza conseguiu assumir a liderança com um parcial de 12 pontos sem resposta.
No seguimento disso, o Burgos conseguiu responder e assumiu a liderança no final.

MVP: Lima A., com 13 pontos, 4 ressaltos e 1 assistência foi fundamental para ajudar o Burgos vencer os favoritos.

Deixe uma resposta