Seleção perde segundo jogo

A seleção portuguesa não conseguiu ultrapassar a Bielorrússia na segunda jornada da pré-qualificação para o Mundial 2023. Depois da vitória frente à Albânia, os portugueses visitaram a Bielorrússia, em teoria a seleção mais forte do grupo. A entrada no jogo foi melhor do que contra a Albânia, mas a eficácia do jogo exterior continua a ser um problema, com 1/6 no primeiro período. Com os 5 pontos de Cláudio Fonseca e Diogo Ventura, fecharam o primeiro período com apenas 1 ponto de desvantagem. O segundo período, termina com uma desvantagem de 34-29 no encontro, onde Portugal apenas marca 11 pontos.

No terceiro, há um melhoria na percentagem de lançamento de Portugal, em que só o parcial de 5-0 nos últimos instantes, levam a equipa da casa a manter a distância. No último período, novo desacerto, acabando com um resultado de 72-56.

Por Portugal, Jeremiah Wilson (15pts,4res) João Balseiro (12pts, 2ast, 2res) e Diogo Ventura (10pts, 4ast) foram os melhores marcadores, e na Bielorrússia Maksim Salash (19pts, 6res, 3rb) e Vitali Liutych (15pts,6res, 2rb).

O próximo jogo será a 26 de Novembro, com Portugal a receber o Chipre e três dias depois a visita à Albânia.

Comentários:

Mário Gomes:

«A equipa demonstrou que é competitiva. Globalmente estivemos bem no meio-campo defensivo durante a grande maioria do jogo. Ofensivamente é muito difícil ganhar jogos a este nível se não tivermos uma eficácia de lançamento mais elevada. Estamos numa situação especial, a reconstruir a equipa. Estou convicto que daqui a um ano, quando voltarmos a jogar com a Bielorrússia, as coisas vão ser diferentes. Temos todas as condições para lhes ganharmos. No quarto período não houve equilíbrio, porque com o aproximar do fim do jogo precipitamos uma série de decisões nos dois lados do campo que levaram o resultado para 16 pontos de diferença. No entanto essa diferença não teve nada a ver com a realidade do jogo. ”

João Balseiro:

«Foi um jogo complicado, estivemos bem durante trinta e cinco minutos, mas depois no fim eles foram mais fortes e conseguiram uma vantagem confortável. Penso que se tivéssemos sido mais competentes ofensivamente tínhamos ganho o jogo. Teoricamente este seria o jogo mais difícil, nada está perdido. Agora é continuar a trabalhar para melhorarmos.»

Deixe uma resposta