Recap semanal WNBA – 15/05/2024-25/05/2024

A primeira semana e meia de WNBA e que grande início. Em baixo uma pequena análise ao que aconteceu esta semana por equipa.

Atlanta Dream

Recorde: 2-1

A derrota contra as Phoenix Mercury foi inesperada, mas duas boas vitórias contra as Los Angeles Sparks e as Dallas Wings fazem com que tenham tido uma boa semana. Destaque para as boas exibições de Rhyne Howard e Allisha Gray que parece que não falha. Este início parece afirmar mais um bom ano de crescimento das Dream.

Chicago Sky

Recorde: 2-2

Para uma equipa aparentemente ainda em reconstrução, duas vitórias frente às New York Liberty (!!!) e as Dallas Wings e perder também contra as Wings e as Connecticut Sun, as Sky tiveram uma semana fantástica em que podiam ter ido 0-4. Marina Mabrey continua a afirmar-se como jogadora que pode ser a principal numa equipa e Angel Reese, rookie, tem sido fenomenal nestes primeiros 4 jogos.

Connecticut Sun

Recorde: 5-0

Será que é este ano? Ano após ano, a equipa que ameaça mas não chega lá está a ser a melhor equipa neste início. 5 vitórias, porém contra adversárias potencialmente fáceis, Chicago Sky, Indiana Fever, Washington Mystics e fora deste grupo as Minnesota Lynx. Dewanna Bonner e Alyssa Thomas foram maravilhosas nestes 5 jogos e dominantes dos dois lados do campo.

Dallas Wings

Recorde: 2-2

Considerando a lesão de Satou Sabally, 2-2 é uma boa semana. Derrotaram as Chicago Sky e as Phoenix Mercury e perderam também contra as Sky e contra as Dream, ou seja, resultados aceitáveis. Como esperado, sem Sabally, tem sido o Arike Ogumbowale show e quando corre bem, é fantástico como o jogo de 40 pontos que teve.

Indiana Fever

Recorde: 1-6

7 jogos para as tão mediáticas Indiana Fever com apenas uma vitória contra as Los Angeles Sparks. Considerando que é uma equipa com uma jogadora em segundo ano, Aliyah Boston com um arranque calmo e uma rookie, Caitlin Clark que ainda está a ambientar-se a fisicalidade da WNBA, os resultados são desapontantes mas não inesperados. Pior que o lançamento, tem sido Caitlin Clark conseguir adaptar-se às defesa da WNBA mas mais uma vez, é esperado para uma rookie que até agora mostrou bons sinais que pode ser uma super-estrela.

Las Vegas Aces

Recorde: 3-1

As campeãs em título escorregaram uma vez em 4 jogos, o que não era de esperar visto que a derrota foram contra as Phoenix Mercury. Porém, apenas nesse jogo pareceram desconcentradas, A’ja Wilson, Kelsey Plum e Jackie Young tem sido fenomenais e em nenhuma altura a derrota deve ser visto como alarme.

Los Angeles Sparks

Recorde: 1-3

Apenas uma vitória nos primeiros 4 jogos e contra a que parece ser a pior equipa da liga, as Washington Mystics. Mas os sinais são positivos, Dearica Hambytem sido dominante na zona pintada e a rookie e escolha 2 do draft, Cameron Brink tem sido mmuito boa defensivamente, apenas com alguns problemas em manter-se com poucas faltas, mas é o esperado para um primeiro ano e uma jogadora destas características.

Minnesota Lynx

Recorde: 3-1

Talvez o recorde mais surpreendente quando se considera o calendário. Ganharam 2 vezes às Seattle Sparks e dominaram as New York Liberty e por pouco não venceram as Connecticut Sun, tendo ido a overtime. Boa parte graças a Napheesa Collier, que apesar de não ter o lançamento a cair, tem arranjado todas as formas alterantivas para marcar. Um início excelente para as Lynx.

New York Liberty

Recorde: 4-2

Um recorde desapontante para o calendário que as Liberty tiveram. Para além disso, perderam a primeira vez dois jogos seguidos na época regular desde a época de 2022, ainda mais contra as Chicago Sky e as Lynx. O problema parece ser principalmente criação e uma forma conjunta fraca de lançamento exterior, principalmente de Sabrina Ionescu e de Breanna Stewart. Parece sentir-se falta de Marine Johannes.

Phoenix Mercury

Recorde: 3-2

Talvez as expectativas de quem escreve eram baixas, mas as Mercury tem um recorde de 3 vitórias contra Las Vegas, Atlanta e Washington e as derrotas foram contra as Aces e a explosão de Arike para 40 pontos, isto tudo sem Brittney Griner. A principal responsável para este sucesso tem sido Kahleah Copper que tem jogado a um nível de MVP e Diana Taurasi está também a um nível que faz matar algumas saudades. Quem sabe o que podem fazer estas Mercury.

Seattle Storm

Recorde: 3-3

A mais recente super-equipa da WNBA ainda está a estabelecer-se e felizmente teve um calendário aceitavelmente fácil para conseguirem ganhar química. Acumulando o facto de que Nneka Ogwumike jogou apenas 3 jogos e Nika Mühl apenas 2, o início dá muitos bons sinais que esta equipa pode fazer estragos esta época nos playoffs.

Washington Mystics

Recorde: 0-6

Vendo a primeira semana, parece bastante claro qual é a pior equipa da WNBA. As Mystics perderam todos os jogos e não há nenhuma jogadora capaz de mostrar a líder neste momento. Shakira Austin tem tido um início desapontante, assim como Karlie Samuelson ou Ariel Atkins. Não vai ser uma época fácil para as Mystics e os seus fãs.

Assiste a todos os jogos da NBA e da Liga Portuguesa de Basquetebol! Regista-te na Betclic com o promocode NBAPTBETS e ainda ganhas uma Aposta Sem Risco até 50€!

Regista-te AQUI com o promocode NBAPTBETS e assiste a todos os jogos!

Tomás Carneiro

Bem, música, cinema, basquetebol e cozinha são a minha vida. Melómano em que registo todos os álbuns que ouço, registo todos os filmes que vejo. https://rateyourmusic.com/~tomasmei - perfil do rateyourmusic https://letterboxd.com/tomasmcarneiro/ - Perfil do Letterboxd Em relação a basquetebol, sou fã do Toronto Raptors na NBA (cresci a ver vídeos do Vince Carter e sim, Lowry é o GROAT) e na Euroleague sou fã do Partizan (Punter continua onde deve). Sou fã principalmente de jogadores novos e dos talentos a crescerem.

Deixe um comentário