Playoffs em análise: Miami Heat (9/16)

Os Heat têm tudo para ser campeões… Ou será que não?

Registo: 1º Este / vitórias: 53 / derrotas: 29 / rank ofensivo: 10º / rank defensivo: 5º

Os Miami Heat conseguiram fazer uma época regular fenomenal. Seguraram os 1º lugar no Este, mesmo tendo sido severamente atacados por lesões. Fruto deste trabalho árduo, será a “recompensa” que recebem nesta primeira ronda. Na série frente aos Hawks, creio que a vitória dos Heat é praticamente certa. Os Hawks são muito inconsistentes, e dependem totalmente de Trae Young. Por este motivo, até posso ceder e dizer que os Hawks conseguem roubar um jogo ou dois, mas, no final, os Heat passarão para a próxima ronda.

Aqui, as coisas complicam. Defrontarão os Sixers ou os Raptors. De qualquer forma, acho que os Heat são uma equipa perfeitamente capaz de derrotar qualquer um destes adversários. Aliás, nem espero outra coisa. Claro que os Sixers parecem ser uma desafio maior, no entanto, a equipa de filadélfia não me inspira grande confiança, pelo que me sinto seguro em dizer que os Heat chegam às finais da conferência.

Mas será que vencem frente aos Bucks/Celtics/Nets? Neste caso acho mesmo que é 50-50. Vale tudo. Tudo pode acontecer. E, chegados à final, o mesmo se pode dizer frente aos Suns/Warriors.

Os Heat são uma máquina bem oleada, e podem chegar muito longe. Podem até vencer tudo. Mas não apostaria nisso. Apesar da química de equipa e a dinâmica estar no ponto certo, acho que falta uma GRANDE estrela nos Heat. Lowry já caminha para velho, Bam, Herro e Robinson ainda têm de se desenvolver mais, e Jimmy Butler – apesar de ser um verdadeiro monstro, especialmente nos playoffs – não me parece ser o jogador de topo que consegue vencer os playoffs “sozinho”. Ou seja, Butler não está no nível de Durant, Giannis, Jokic, Embiid, Kawhi, Curry, LeBron e talvez mais um ou outro.

João Araújo Correia

Licenciado em Direito, 23 anos e sou fã incondicional dos Clippers desde a era da Lob-City. Desde pequeno que adoro basquetebol, tanto de ver como jogar! Apesar do Patrick Beverly estar enganado quanto aos próximos 5 anos serem dos Clippers, espero que seja, pelo menos, 1!

Deixe uma resposta