Os (meus) suplentes da conferência Este no ALL-STAR Game

Conferência ESTE

Titulares: Kyrie Irving, Kemba Walker, Kawhi Leonard, Giannis Antetokounmpo (C) e Joel Embiid

Reservas: (excluí Victor Oladipo, por causa da lesão, apesar de para mim ser um claro ALL-STAR, as melhoras DIPO!)

Ben Simmons:

16.7 ppj, 9.5 rpj, 8.2 apj, 1.3 rbpj, 56.9% FG

O “base” dos Sixers está a meio de uma época incrível, apenas a sua segunda, e apesar de ainda não apresentar um lançamento exterior competente, a sua visão de jogo e atleticismo faz dele um ALL-STAR em 2019.

Bradley Beal:                       

24.7 ppj, 5.1 rpj, 5.1 apj, 1.4 rbpj, 46.7% FG

A partir do momento em que John Wall se lesionou, apareceu, na melhor forma da sua carreira, Bradley Beal, que está a liderar os Wizards na melhor sequência de jogos da equipa nesta época. Beal está com médias de carreira e apresenta um nível defensivo não antes visto na sua carreira, indiscutivelmente um ALL-STAR.

Jimmy Butler:                       

19.6 ppj, 4.9 rpj, 3.6 apj, 2.1 rbpj, 47.9% FG

O terceiro ALL-STAR da equipa de Philadelphia, apesar de ter durante uns dias chocado cabeças com Joel Embid, tem-se adaptado surpreendentemente bem à sua nova equipa, que está neste momento na sua melhor fase. As estatísticas não são tão brilhantes como em outros anos mas a defesa excecional e a competitividade de Butler levam-no a um patamar ALL-STAR.

Blake Griffin:                       

26.3 ppj, 8.1 rpj, 5.3 apj, 0.8 rbpj, 48% FG

Blake Griffin está a fazer a sua melhor época desde que chegou a Detroit, melhorou o seu lançamento de 3 pontos e a capacidade de distribuir jogo e é um justíssimo ALL-Star. O extremo-poste dos Pistons já não é o dunker de outros anos mas apresenta-se um jogador mais completo que nunca.

Nikola Vucevic:                       

20.7 ppj, 12.0 rpj, 3.8 apj, 1.2 dpj, 52% FG

O montenegrino sempre se destacou como um jogador sólido que apresentava número bastante regulares, mas este ano Vucevic atingiu outro nível. O poste está a apresentar um jogo ofensivo muito equilibrado, tanto lança de 3 pontos como distribui um passe mortífero a parir da post e é um dos pontos positivos numa desisnpirada equipa dos Magic.

Wild-Cards:

D’Angelo Russell:                       

19.5 ppj, 3.8 rpj, 6.4 apj, 1.2 rbpj, 44% FG

D’Lo desde a lesão de Caris Lavert (seria, para mim, ALL-STAR se não fosse a lesão) que se assumiu como a estrela dos Brooklyn Nets. O base está a meio da melhor época da carreira e finalmente a afirmar-se como o desequilibrador que se adivinhava quando foi escolhido no draft.

Pascal Siakam:            

15.2 ppj, 7.0 rpj, 2.9 apj, 1.0 rbpj, 56% FG

A equipa de Toronto merece um segundo ALL-STAR e, visto que Kyle Lowry não se tem apresentado ao seu melhor nível e jã teve algumas lesões, na minha opinião, Pascal Siakam merece ir como wild-card ao jogo das estrelas. Poderia ser um lugar ocupado por Middleton ou Bledsoe, mas o extremo dos Raptors está com médias de carreira e apresenta um nível defensivo superior aos dois, portanto a minha escolha recai sobre o camaronês.

Deixe uma resposta