Opinião: Classificação NBA

Desde que o COVID começou a tomar maiores proporções nos EUA e alguns jogadores apareceram contaminados que a NBA parou.
Depois de avanços e recuos, a retoma da competição sempre foi anunciada, e prevista para o dia 30 deste mês.

Apesar de continuarem a aparecer novos casos todos os dias (até à data a que estou a escrever, já foram anunciados os 3 casos de Miami) a NBA parece manter a vontade de regressar à competição.

Desta forma, vou fazer uma breve análise ao regresso da NBA, mesmo sabendo que esta mesma análise pode sair defraudada devido à forma das diferentes equipas (é muito difícil prever como elas chegarão a esta fase final, tendo em conta a incógnita que é a condição física das diversas equipas).

30 de julho a 14 de Agosto

São 8 jogos que cada equipa vai fazer durante estes 15 dias.
Grande parte das classificações não deve sofrer alterações significativas durante este curto período de tempo. No entanto, a luta pelos lugares de acesso ao playoff pode vir a ser muito intensa.
Relembrar que na decisão de acesso ao playoff, as equipas que tiverem uma diferença de até 4 jogos (vencidos e perdidos) para com o 8º lugar vão disputar um “playoff” de acesso ao playoff.
Dito isto, vamos lá às previsões:

– Conferência Este

Na conferência Este está tudo mais frio.
Apenas três equipas (Nets, Magic e Wizards) lutam por um lugar na fase final, na qual duas acabarão por ter acesso.

A minha previsão para a classificação desta conferência é:

1 – Bucks
2 – Raptors
3 – Celtics
4 – Heat
5 – 76ers
6 – Pacers
7 – Magic
8 – Nets

– Em relação às mudanças na classificação

76ers sobem uma posição (sobre os Pacers).
A equipa de Philadelphia conta com um poderosíssimo poder no pintado e tem todas as condições para fazer uma ultrapassagem pela faixa da esquerda sobre uns Pacers sem a sua estrela principal: Oladipo.
Oladipo não irá para Orlando, deixando assim a equipa de Indiana com menos hipóteses de singrar nesta fase de 8 jogos.

Nets descem uma posição (Orlando sobe uma em consequência).
Em Orlando os Nets não poderão contar com os lesionados Kyrie e Durant e sem DeAndre Jordan que contraiu COVID e Spencer Dinwiddie que depois de testar positivo para o vírus decidiu não ir para a Florida.

– Conferência Oeste

Nesta conferência, os olhos estão todos na luta para entrar na próxima fase.
Desde os Suns até aos Grizzlies, são 6 as equipas que têm uma chance de lutar pelo 8º lugar.

Classificação:

1 – Lakers
2 – Clippers
3 – Nuggets
4 – Rockets
5 – Jazz
6 – Thunder
7 – Mavs
8 – Pelicans (já a contar com o playoff de acesso)

Nesta classificação, os lugares medianos sofreram ligeiras alterações.
Os Rockets sobem duas posições em detrimento da queda da equipa de Oklahoma e da de Utah.
Na minha opinião os Rockets têm um calendário que (na teoria) será mais fácil e possibilita a subida em relação às duas equipas da sua conferência.
Os Jazz podem oscilar entre o 5º e o 4º lugar, mas creio que a sua posição não seja muito diferente que esta.
Os Mavericks ainda não têm o seu lugar na próxima fase assegurado, mas é muito improvável que ponham esse mesmo lugar em causa.

Em relação ao último lugar de acesso aos playoffs.
Dentro desta luta considero que os grandes favoritos são as equipas de Memphis, de Portland e de New Orleans.
Acredito que ao fim destes 8 jogos a diferença entre o 8º lugar e alguns lugares inferiores será uma diferença = ou inferior a 4.
Desta forma, num desempate num “mini-playoff” de acesso à próxima fase o que o que contaria seria um confronto direto entre as diferentes equipas que estivessem mais próximas do 8º lugar (com 4 jogos ou menos de diferença).
Num desempate realizado desta forma os favoritos seriam os Portland Trail Blazers e os New Orleans Pelicans.
Com o regresso de Jusuf Nurkic e de Zach Collins à equipa de Portland, estes ganham o estatuto de favoritos a passar para a próxima fase.
No entanto, depois de ver o estrondoso impacto que Zion teve na liga, acredito que os Pelicans (apesar de partirem como underdogs em relação aos Blazers) têm uma boa probabilidade de passar à próxima fase. A dupla Lonzo e Zion não irá poupar no regresso da liga de basquetebol mais vista do mundo.

Deixe uma resposta