O regresso de Curry- “Hoje ou amanhã?”

Já faltou mais para o astro dos Warriors voltar à competição, que seguramente acontecerá nos próximos dias, ainda que não se saiba ao certo em que partida Curry vai voltar a ter minutos, depois de ter sofrido uma fratura na mão, que o afastou desde Novembro de poder dar o seu contributo dentro de campo. Certo é que o regresso será muito em breve…

Curry já tinha sido dado como apto para competir no último domingo, no Chase Center, na partida que colocou frente a frente os Warriors e os Wizards, mas o certo é que esses rumores sairam frustrados e , pelo que parece, Steve Kerr tem esticado ao máximo o prazo do regresso do base principal da equipa, que trabalhou hoje com a equipa dos Santa Cruz Warriors, da G-League, para ganhar ritmo e manter a forma.

Alguns analistas vêm esta conduta como uma forma do “franchise” ganhar algum tempo por forma a somar mais algumas derrotas. E porquê, perguntam os fãs que andam por aqui há pouco tempo? Pela simples razão de que quanto mais negativo for o recorde esta temporada para a equipa de São Francisco, maiores são as probabilidades de alcançar a 1st pick no Draft de 2020, onde poderão adquirir na teoria o melhor talento jovem do basquetebol universitário.

Neste momento, o recorde dos Warriors é o pior da NBA- situam-se na 15º posição e última da Conferência Oeste (13-48), seguidos pelos Cavs (17-44). A diferença entre as equipas situa-se neste momento em 4 vitórias e o regresso de Curry, no alegado entendimento dos seus responsáveis, acabaria por poder frustar o alcance do último lugar, pois Curry é um dos melhores jogadores da atualidade e certamente o seu regresso trará algumas vitórias para os californianos nos jogos que faltam disputar.

Será que é uma opção respeitável? Provavelmente se perguntarmos isto a um fã dos Warriors, ele não concordará, porque quererá sempre ver o melhor jogador em ação. Mas pensando racionalmente sobre esta opção de descansar Curry mais uns jogos, parece fazer sentido não comprometer aquilo que foi a readaptação dos objetivos da equipa para esta época com as lesões de Klay, Steph e a trade de Russell para os Wolves. Os Warriors desisitram deste ano, e já que o fizeram, pretendem levar o tanking até “ao fim”, a um ponto onde o regresso de Curry não comprometa essa opção.

Assim, parece que a opção mais sensata será confirmarem o estatuto de pior registo da temporada, e após essa fase trazer Curry de volta, dando-lhe minutos de competição para que possa recuperar o ritmo e entrosar-se com a nova aquisição Andrew Wiggins, por forma a perceber dentro da estrutura do plantel dos Warriors, como deverão construir a equipa para o ano, tendo em conta que para o ano Thompson e Curry estarão de volta o seu nível, terão Wiggins e Green como outros elementos importantes do 5, bem como um possível jovem talentoso que possa ir evoluindo com os melhores e tornar-se também ele um dos melhores.

Não esquecer, todavia, que os Warriors poderão movimentar-se também na off-season, quer utilizando os vários jogadores com mercado no plantel e acrescentar qualidade à equipa, ou mesmo procurar assinar com “free agents” de renome, por forma a reafirmarem-se novamente, após um “ano sabático”, como a principal força da NBA e principal ameaça aos rivais de Los Angeles e a toda a liga.

João Pinto

Licenciado em Direito pela Universidade Católica Portuguesa; Apaixonado pelo desporto e pela melhor competição de basquetebol do mundo

Deixe uma resposta