Jrue Holiday nos Denver Nuggets – A peça que faltava?

Jrue Holiday, base de 29 anos, está nos New Orleans Pelicans e o seu tempo lá pode estar a chegar ao fim. Tem mais um ano de contrato garantido, para a época de 2020/21 e mais uma Player Option na seguinte. Recordar que os Pelicans querem oferecer o contrato máximo a Brandon Ingram e desta forma ficam sem possibilidade de pagar um grande contrato a Holiday e para além disso, Jrue não coincide com a timeline dos Pelicans, que têm muitos jogadores bastante mais novos no plantel, de quem se espera muito, como o já referido Brandon Ingram, a 1ª escolha do Draft de 2019 Zion Williamson e Lonzo Ball.

Holiday, está na NBA desde 2009 e foi escolhido pelos Philadelphia 76ers, onde jogou 4 épocas antes de ir para os Pelicans. Esta época conta com um registo de 19.6 pontos por jogo, 4.9 ressaltos e 6.9 assistências com quase dois roubos de bola por jogo.

Desta forma, a melhor altura para garantir uma troca com valor elevado pelo jogador seria nesta Offseason. É um jogador apetecível para muitos devido à sua qualidade ofensiva juntamente com a parte defensiva, sendo um dos melhores defensores da liga juntamente com a sua experiência. Consegue jogar muito bem com a bola na mão, criando as jogadas pela equipa mas também é um ótimo lançador para jogar sem ter a bola na sua posse. Consegue defender a um nível muito elevado as posições de PG, SG e SF, e também alguns PF que não sejam muito fortes fisicamente.

Este seria um jogador que encaixaria perfeitamente em Denver. Jamal Murray é o PG da equipa e um grande marcador de pontos, mas não é forte na parte defensiva e não apresenta muitas assistências (menos de 5 por jogo). Holiday chegaria para jogar a seu lado num backcourt muito forte em todos os aspetos de jogo, onde seriam bons defensivamente e com a possibilidade de qualquer um ter o controlo da bola nas mãos.

Uma troca por Jrue Holiday envolveria Gary Harris, um jogador novo com potencial, possívelmente Michael Porter Jr. e uma futura escolha de 1ª ronda. Os Nuggets ficariam com o jogador muito bom e que os permitia ainda mais concorrer fortemente por um título a curto prazo e os Pelicans garantiam dois jogadores ainda novos com potencial que coincidem com a Timeline da equipa e uma escolha do Draft, onde se esperava um futuro brilhante para a equipa de New Orleans.

Guilherme Correia

Grande fã do LeBron James e foi ele que me fez gostar deste grande desporto que é o Basquetebol!!

Deixe uma resposta