Faleceu Paul Westphal, lenda dos Suns

Os Phoenix Suns anunciaram ontem que Paul Westphal, ex-jogador e treinador da equipa morreu aos 70 anos. Escolhido por cinco vezes para All-Star, estava desde agosto de 2020 a lutar contra um tumor.

“Veremos Westy para sempre como uma lenda do Valley dentro e fora do campo”, disse o dono dos Suns, Robert Sarver, em comunicado. “Ele teve uma carreira ilustre como jogador e como treinador.”

Westphal foi selecionado em 1972 pelos Boston Celtics na décima posição do Draft e dois anos depois foi campeão da NBA, na condição de suplente. Em 1975, uma troca com os Phoenix Suns impulsionou a carreira. O base marcou pelo menos 20 pontos em média durante cinco anos consecutivos e levou os Suns às finais pela primeira vez em 1976. Aí Westphal perdeu para a sua antiga equipa em seis jogos.

O destaque dessas finais foi o jogo 5 em Boston, quando os Celtics venceram uma das finais mais dramáticas de todos os tempos após o terceiro prolongamento, por 128: 126, Westphal foi o melhor marcador da equipa com 25 pontos.

Mais tarde, Westphal também jogou pelos Seattle SuperSonics e New York Knicks, mas devido a lesões, não conseguiu mais recuperar a antiga forma. A partir de 1988, Westphal foi contratado como assistente técnico dos Suns, em 1992 assumiu o cargo de treinador principal e, esteve diretamente envolvido nas segundas finais dos Suns, com Charles Barkley, Kevin Johnson, Dan Majerle, Danny Ainge, entre outros. Os Chicago Bulls, com Michael Jordan e Scottie Pippen acabaram por ganhar em seis jogos.

Westphal mais tarde treinou os Seattle SuperSonics (1998-2000) e os Sacramento Kings (2009-2012), e entre 2014 e 2016 foi assistente de Lionel Hollins nos Brooklyn Nets. Em 2018, Westphal foi incluído no Hall of Fame.

Deixe uma resposta