E se Iverson nunca tivesse chegado à NBA?

Quando A.I era apenas um talento promissor do High School, viu-se metido no meio de uma confusão que acabou por culminar com a sua detenção e posterior condenação pela prática de vários crimes.

Recuamos até ao dia 14 Fevereiro de 1993. Na cidade de Hampton, de onde Iverson é natural, estado de Virgínia, este estava a passar uma noite entre amigos a jogar bowling num estabelecimento, todos eles de raça negra.

Entretanto, um grupo de indivíduos de etnia branca chegou, e começou a tentar arranjar confusão, levando a uma escalada de um conflito racial entre ambos os grupos e que despontou no surgir de uma rixa que deixou muita gente ferida.

Por incrível que pareça, a polícia chegou ao local e só deteve 3 amigos de A.I e o próprio, o que por si só já nos mostra um bocadinho da mentalidade que existia nos EUA nesta altura, em concreto a discriminação a que as minorias negras eram sujeitas. Nenhum indivíduo branco foi detido….

Após a detenção, ficaram a aguardar julgamento num estabelecimento prisional.

Iverson acabou por ser condenado a 15 anos de prisão efetiva, pela prática de vários crimes de ofensas à integridade física e tentativa de homicídio. Muitos consideram que a pena aplicada a Iverson excedeu os limites impostos pelo direito penal americano, e que não haviam provas concretas e sólidas para que se pudesse condenar Iverson. Por isso tratou-se de uma decisão ideológica.

A.I acabou por cumprir apenas 4 meses de pena, sendo posteriormente libertado quando se considerou que as provas juntas ao processo eram insuficientes, tendo lhe sido perdoado o cumprimento do remanescente da pena a que tinha sido condenado.

Esta libertação fez com que Iverson pudesse voltar a jogar, entrar na universidade e depois no Draft da NBA, onde viria a ser selecionado pelos 76ers com a primeira escolha no Draft de 1996.

Caso tivesse cumprido a totalidade da pena, Iverson certamente não teria sequer feito um jogo na liga… E não sabemos sequer onde estaria neste momento.

Uma história digna de um filme….

Ainda não há filme mas já há documentário na Netflix, onde poderás ficar a par de todos estes acontecimentos, e o crescimento exponencial de um dos maiores fenómenos que a NBA já viu.

Iverson para além de entreter milhões de pessoas com a sua capacidade para jogar basquetebol, moveu uma cultura, a cultura do Hip Hop para o contexto desportivo, sendo o primeiro jogador a ter tatuagens no seu corpo, algo que hoje é ponto assente em grande parte dos jogadores. Toda a gente no início do milénio se vergou perante a febre do fenómeno Allen Iverson, que para muitos representava num jogador toda a opressão a que algumas minorias estavam sujeitas num dos países mais racistas do mundo.

Em baixo deixamos um vídeo onde podes perceber os contornos do processo.

Deixe um comentário