Bogdanovic brilha com duplo-duplo mas Sérvia acaba em segundo

Num confronto de titãs entre duas das equipas candidatas ao título mundial, a Espanha derrotou a Sérvia por 81-69, a contar para o grupo J. A turma de Aleksandar Dordevic revelou uma anormal falta de pontaria da linha de 3 pontos (apenas 16% de aproveitamento), ao passo que nos espanhóis Ricky Rubio foi imparável no ataque e exemplar na defesa. Bogdan Bogdanovic ainda tentou (exibição memorável com 26 pontos, 10 ressaltos, 6 assistências – líder da equipa nestes três parâmetros), mas não foi devidamente acompanhado. Nikola Jokic borrou a pintura ao ser expulso a 6:40 do terceiro período, em mais uma decisão arbitral questionável.

Quanto à partida, a Sérvia até começou mais forte, cavando uma vantagem de 7 pontos no primeiro período. No entanto, no segundo período a reação espanhola foi demolidora, levando uma vantagem de 8 para o intervalo. A meio do terceiro período, o momento do jogo: Jokic, numa disputa de bola com Gasol, protesta por não ver assinalada uma falta clara do poste espanhol. Começa por levar falta técnica, mas excede-se nos protestos e acaba expulso do encontro. Desde esse momento, a equipa sérvia pareceu afetada psicologicamente – o único que remou contra a maré foi Bogdanovic, com uma série de lances individuais de craque. Na verdade, a Espanha nunca perdeu o controlo do jogo: sempre que os sérvios se aproximavam, Rubio (19-5-4), Gasol (11-6-6) ou Llull (apenas 9 pontos, mas sempre em alturas cruciais) respondiam com experiência e sangue frio.

A Espanha acaba assim em primeiro no grupo J, marcando encontro com a Polónia nos quartos-de-final. Já a Sérvia, com o segundo posto, ficou a saber que defrontará a Argentina, invicta até à data na competição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *