Andre Roberson de fora mais dois meses!

Os Oklahoma City Thunder esperam que a próxima temporada seja muito melhor do que a do ano passado, agora com a extensão contratual dada a Paul George. Mas a perda de um dos melhores jogadores defensivos a actuar na Liga, até que pelo menos Dezembro, torna as coisas difíceis para a equipa.

Faltando menos de duas semanas para a estreia da equipa na temporada 2018/19, os Thunder receberam ontem uma má notícia. Andre Roberson vai estar fora, pelo menos, mais dois meses depois de ter um desconforto na sua reabilitação da lesão no joelho esquerdo.

Roberson rompeu seu tendão em Janeiro último, e sofreu uma cirurgia de modo que perdeu o resto da temporada. Agora, segundo a equipa de Oklahoma, o jogador teve uma sutura num procedimento muito normal, causando desconforto e impedido de voltar ao campo. Roberson foi originalmente esperado para retornar em torno de Novembro. Apenas duas semanas atrás, o GM da equipa, Sam Presti disse:

nós não pensamos que vamos ficar sem ele por muito tempo.”

Agora, Roberson vai estar fora até pelo menos Dezembro. Com a estrela da equipa, Russell Westbrook, também incerto para a noite de abertura após a cirurgia de artroscopia em seu joelho direito no início de Setembro, os Thunder podem começar a temporada sem vários jogadores.

Este é uma situação que a equipa não gostaria de estar, especialmente depois de uma Offseason triunfante durante o qual eles conseguiram reassinar com Paul George, em um acordo de longo prazo. Os Thunder são esperados para competir nos primeiros lugares da Conferência, muito por culpa do grande poder defensivo da equipa. Agora, eles vão ficar sem o seu melhor jogador defensivo por um período de tempo desconhecido. A ausência de Roberson na última temporada levou ao declínio defensivo dos Thunder. Com ele, a equipa nas 10 melhores equipas defensivas da Liga, permitindo apenas 103,4 pontos por jogo. Sem ele, os Thunder permitiu 107,0 pontos por jogo.

A lesão de Roberson coloca muita pressão sobre os restos jogadores da equipa, agora principalmente sem Westbrook na quadra, visto que ele é bom a defender. George, entretanto, pode ser convidado a guardar o melhor jogador adversário ofensivo novamente, colocando nele um monte de trabalho a fazer em campo, alem de cuidar do sistema ofensivo.

A necessidade dos Thunder terem um bom caminho, sem a presença de Roberson e Westbrook, torna as coisas um pouco mais difíceis para equipa. A equipa de Oklahoma tem a chance de se tornar uma versão mais equilibrada do que era na última temporada, agora sem Carmelo Anthony.

Deixe uma resposta