Air Jordan: Da irrelevância da Nike até hoje

Numa época em que o mercado do calçado de basquetebol era dominado pela Converse (criadora da linha All-Star), a Nike decidiu apostar fortemente no desporto que nos mostrou Michael Jordan.

Com Larry Bird e Magic Johnson em grande plano com a Converse, esta era a marca oficial do calçado da NBA.
Estando a principal liga de basquetebol mundial já preenchida pela Converse, e a Nike a querer entrar pelo mundo do basket, a única solução para esta marca foi apostar no basquetebol universitário onde não existiam tantos patrocínios.

Depois de algum sucesso, a marca norte-americana decidiu entrar na principal liga mundial. Como as grandes estrelas já tinham contratos publicitários e de patrocínios, a Nike teve que optar por uma estratégia arrojada: patrocinar um rookie promissor que desse visibilidade à marca.

Akeem Olajuwon ou Charles Barkley podiam ter sido escolhidos para este patrocínio.
No entanto, a atenção da marca de calçado caiu sobre outro jogador: Michael Jordan.
A ele, foi-lhe concebida a oportunidade de criar a sua linha própria de ténis de basquetebol, que se viria a chamar Air Jordan.
De entre Nike, Adidas e Reebok, Jordan fez negócio com a primeira, num contrato que envolvia $500 mil dólares (um valor completamente absurdo para a época).

E foi criada a linha Air Jordan, com aquele mítico modelo vermelho e preto (cores dos Bulls) que ainda hoje vemos.
Depois de algumas confusões devido às cores, David Stern proibiu o uso deste modelo na NBA – trazendo mais atenção ainda para o nova “obra” da Nike.

Depois disto, a Nike nunca mais foi a mesma: em 1984 (ano de estreia de MJ), a Nike faturou uns “míseros” $900 milhões de dólares.
Quando MJ venceu o seu 5º campeonato, a receita total já superava os $9 mil milhões de dólares.

A Air Jordan já não é só uma linha de sapatilhas desportivas. Atualmente, esta gama já possui roupa casual, desportiva, e até já produz equipamentos de futebol – como é o caso do PSG.

36 anos depois, a Nike é das maiores (ou a maior) empresa relacionada com desporto, e quem a ajudou a dar este pulo gigante foi MJ.
Estas e mais histórias encontram-se disponíveis na série documental: “The Last Dance“, sobre a carreira de MJ e o último título conquistado pelos Bulls em 1998.

Deixe uma resposta

<--bit--><--ti-->