A vida dentro da bolha

As equipas só daqui a uma semana e meia irão para a “bolha” de Orlando, no entanto, à 1 semana, os Toronto Raptors já se encontram numa.

Como são a única equipa fora dos EUA, os Raptors tiveram de viajar mais cedo, estando já na Flórida.

A equipa encontra-se isolada, num hotel, sem família, sem turistas e sem muito do staff da equipa. O Hotel está simplesmente fechado com eles lá dentro. A nível de refeições estas são divididas entre no próprio quarto ou num salão grande do hotel para que eles possam ter distanciamento social. Quando vão e voltam do treino, têm o seu próprio transporte todos os dias.

Segundo Masai Ujiri, “nós estamos a seguir as regras impostas sobre o Covid-19: usamos máscaras em todo o lado dentro do hotel, lavamos as mão várias vezes, temos muita atenção ás regras de higiene, limpeza do ginásio e a tudo no hotel. (…) Fizemos 99% do trabalho de casa que podíamos fazer. Todos são testados para o Covid dia sim dia não, os jogadores trabalham em pequenos grupos sempre com os mesmos jogadores e staff.”

VanVleet diz que: “Tem sido apenas diferente e não ideal. Mas estes são so tempos em que vivemos. Eu acho que o termos vindo para aqui foi uma coisa boa. Esperamos que, olhando para a frente, estejamos prontos. (…) Eu acho que, mesmo estando nós aqui, vai ser muito diferente em Orlando. Nós estamos na Florida e acho que controlamos todo o ambiente ao nosso redor, mas não sei se esse será o caso em Orlando. (…) Nós vamos manter as coisas simples. Apenas vamos para o treino, ficamos no quarto e comemos.”

Nick Nurse deu também uma pequena entrevista à ESPN em que, quando questionado que a sua equipa poderá ser a que mais tempo ficará longe de casa e da família e se os jogadores já pensavam nisso, o mesmo disse :”Até agora, não estamos (com saudades). Talvez em algum momento mais perto do fim sentiremos. Mas simplesmente não sei. Nós estamos à quantos, 5 dias aqui? Para já não sentimos esse peso ou responsabilidade. Parece apenas que estamos a começar e a preparar-nos para jogar.”

Rui Leite

Viciado em NBA e adepto dos Sixers desde que um certo baixinho andou lá a espalhar magia.

Deixe uma resposta