A escolha mais “adormecida” de cada Draft de 2000s – 2000

Todos os anos, o draft da NBA está cheio de jogadores que foram observados, analisados pelos departamentos de Scouting/Front office das equipas e que pode mudar o rumo da equipa. Enquanto há escolhas óbvias, como o Lebron James ser o #1 em 2003, o grande desafio é descobrir aqueles diamantes que apenas precisam de ser lapidados e que é esquecido por todos. Destas escolhas que iremos falar, todas as elas se tornaram peças fulcrais nas equipas por onde passaram. Vamos falar entre 2000 e 2009.

2000 – Michael Redd

O Draft de 2000 não foi um dos mais fortes. A 1ª pick foi Kenyon Martin, que teve uma carreira bastante sólida e a escolha #8, Jamal Crawford espalhou cestos e qualidade por décadas. Mas quem foi quem teve uma média de mais pontos marcados na sua carreira?

Quem teve a maior média, com 19.0ppg foi Michael Redd, a escolha #43. Na sua época de rookie, apenas apareceu em 6 jogos e começou a ser o backup de Ray Allen. Quando Allen foi para Seattle, Redd tomou as rédeas da equipa como o melhor marcador. Ele teve médias de, pelo menos, 21.2ppg de 2004 a 2009, tendo o máximo de 26.7 em 2007. Michael Redd foi All Star por uma vez e teve uma seleção para All NBA 3rd Team.

Top 10 Picks deste Draft:

  1. Kenyon Martin – New Jersey Nets
  2. Stromile Swift – Vancouver Grizzlies
  3. Darius Miles – LA Clippers
  4. Marcus Fizer – Chicago Bulls
  5. Mike Miller – Orlando Magic
  6. DerMarr Johnson – Atlanta Hawks
  7. Chris Mihm – Chicago Bulls
  8. Jamal Crawford – Cleveland Cavaliers
  9. Joel Przybilla – Houston Rockets
  10. Keyon Dooling – Orlando Magic

Rui Leite

Viciado em NBA e adepto dos Sixers desde que um certo baixinho andou lá a espalhar magia.

Deixe uma resposta