A análise da nova época à lupa- Divisão Sudeste

Guia da temporada NBA 2020-21 – As equipas

O papel de favorito na Southeast division está claramente atribuído. Os atuais campeões do Este, Miami Heat, irão tentar envolver-se na luta pelo topo novamente. A seguir vem a luta pela mediocridade com Hawks, Magic, Hornets e Wizards, quatro equipas com ambições para as vagas finais do playoff.

NBA 2019-20 Season Division Futures - Overtime Heroics


Atlanta Hawks

Os Hawks estão fartos de perder; na offseason, deixaram claro que caminho querem seguir. Mas a equipa estará preparada para os playoff?

Entradas • Draft: Onyeka Okongwu (No. 6), Skylar Mays (50) • Free Agency: Bogdan Bogdanovic (Sacramento Kings), Danilo Gallinari (OKC Thunder), Rajon Rondo (Los Angeles Lakers), Kris Dunn (Chicago Bulls), Solomon Hill (Miami Heat) • Trocas: Tony Snell (Detroit Pistons)

Saídas • Trocas: Dewayne Dedmon (Detroit Pistons) • Free Agency: Jeff Teague (Boston Celtics), Deandre Bembry (Toronto Raptors), Charles Brown Jr., Treveon Graham, Damian Jones, Skal Labissiere • Dispensas: Khyri Thomas • Retirado: Vince Carter

Atlanta Hawks Basketball - Hawks Notícias, resultados, estatísticas,  rumores e vídeos - ESPN

Principais estatísticas 2019/20


A estratégia

Já se passaram três anos desde a última presença no playoff dos Hawks. Com Trae Young tem de mudar o mais rápido possível. Atlanta usou o salary cap disponível para reforçar adequadamente a equipa. Os Hawks conseguiram dois dos mais cobiçados free agents da offseason: Danilo Gallinari e Bogdan Bogdanovic. Ambos fornecem pontos e competividade, podem aliviar a carga sobre a estrela da equipa Trae Young. Além disso, o GM Travis Schlenk reforçou a parte defensiva com Rajon Rondo e Kris Dunn. Muitas coisas novas aconteceram na Geórgia e positivas. No draft, os Hawks garantiram a sexta posição com Onyeka Okongwu, que tem potencial para se tornar num ótimo defensor. Inicialmente, estará atrás de Clint Capela, que foi contratado aos Rockets em fevereiro, mas ainda não jogou oficialmente por Atlanta devido a lesão.


As vulnerabilidades: Dados os números incríveis de Young na última temporada (29,6 pontos e 9,3 assistências), é fácil esquecer que Atlanta foi o sexto pior ataque da liga. O GM Schlenk resolveu este problema. Mas dúvidas permanecem com a defesa, em 2019/20 foram a terceira pior. A equipa em torno de Young e Bogdanovic continuará com fragilidades na defesa, nem Gallinari nem John Collins são defensores de elite na posição quatro. Se o italiano, que primeiro sairá do banco atrás de Collins, passar para a posição três em momentos decisivos, não irá ajudar.
Os Hawks com Capela e Okongwu melhoraram na posição de poste, os dois certamente irão tratar de proteger o aro. Enquanto isso, Dunn terá mais trabalho ao ser o melhor defensor ao lado de Young ou Bogdanovic. Também está em aberto a forma como o treinador Lloyd Pierce distribuirá o tempo aos jovens jogadores da equipa, como De’Andre Hunter, Kevin Huerter ou Cam Reddish, Bruno Fernando, tempo suficiente para se desenvolverem. Apesar da luta pelo playoff, isto não pode ser negligenciado.

Trae Young wants to win in third year with Atlanta Hawks

A equipa

A esperança

O futuro dos Hawks permanece com Trae Young. O jogador de 22 anos é a cara do franchise e deve levar Atlanta de volta aos playoffs o mais rápido possível.

Para isso, recebe muita ajuda da qual só pode beneficiar o seu papel de líder. Young quase sempre teve a bola na última temporada, para criar algo para si mesmo ou, por exemplo, partir para pick’n’roll com Collins. Por um lado, Young terá muito mais espaço nestas situações graças aos lançadores de elite com Bogdanovic e Gallinari, por outro lado também atuará mais sem bola. Isso não apenas reduz a pressão sobre os ombros do base, mas também poderá procurar jogadas longe da bola, marcar triplos através de catch-and-shoot.
O próprio Young anunciou na offseason que faria o necessário para colocar os Hawks nos playoffs.

7 Home Games Atlanta Hawks Fans Will Not Want To Miss

Conclusão

A equipa dos Hawks pode mudar um pouco ao longo da temporada. Collins tem possibilidade de assinar a extensão de contrato, mas ainda não o fez. Será que o jogador de 23 anos ainda será negociado a fim de diminuir e equilibrar um pouco a equipa? Mesmo que o plantel se mantenha assim, definitivamente há potencial para os playoffs. As contratações da offseason fazem todo o sentido e melhoram a equipa imediatamente. Numa conferência este fraca, Atlanta surge como possível entrada no playoff, o que não seja pelo menos a participação no torneio de play-in será uma decepção. Previsão: 2º lugar na Divisão Sudeste.

——————————————————————————————————————–


Charlotte Hornets

Uma reconstrução demasiado longa! Os Hornets tentam sair dos últimos lugares do este, mas o caminho escolhido levanta dúvidas.

Entradas • Draft: LaMelo Ball (No. 3), Vernon Carey Jr. (32), Nick Richards (42), Grant Riller (56), Nate Darling (Two-Way) • Free Agency: Gordon Hayward (Boston)

Saídas • Free Agency: Dwayne Bacon (Orlando Magic), Willy Hernangomez (New Orleans Pelicans), Kobi Simmons, Ray Spalding •

2020 NBA Draft Profiles: Charlotte Hornets

Principais estatísticas 2019/20

A estratégia

A euforia na noite do draft foi grande quando os Hornets escolheram LaMelo Ball na terceira posição. Muitos especialistas no draft tinham considerado irmão mais novo Ball como o talento mais promissor. Um pouco mais tarde, Charlotte foi à free agency buscar Gordon Hayward.

O front office dos Hornets trouxe o ex-jogador dos Celtics por 120 milhões de dólares em quatro anos, um preço alto. Certamente Hayward mostrou o seu potencial All-Star no passado, mas o jogador de 30 anos está sujeito a lesões. Outras equipas interessadas no jogador ofereceram significativamente menos.

O facto de Charlotte ter dispensado Nicolas Batum para abrir espaço para Hayward não melhorou as coisas. O francês vai receber 9 milhões dos Hornets durante três anos. A equipa de Michael Jordan disse adeus à perspetiva de uma escolha alta no promissor draft de 2021 a favor de um ataque à mediocridade.


As vulnerabilidades

Também com Hayward, os Hornets estão entre as equipas mais jovens da liga. O jogador de 30 anos é de longe o jogador mais velho do elenco, onze dos 14 jogadores têm 25 anos ou menos. Esta raramente é uma receita para vencer. Além disso, o elenco levanta algumas dúvidas. Nas posições interiores, as coisas ficam muito fracas com PJ Washington e Cody Zeller. Charlotte já era uma das equipas com menos ressaltos na NBA na temporada passada. Na defesa, surge a questão de como a bola irá ser dividida entre Terry Rozier, Devonte Graham e Ball.

Watch Live: Brooklyn Nets at Charlotte Hornets, 7:00 PM EST - NetsDaily

A equipa

A esperança

A primeira aparição de LaMelo na pré-temporada correspondeu às expectativas de várias maneiras. Por um lado, houve assistências vistosas, passes de touchdown a todo o campo, em suma: simplesmente muito espetáculo. Por outro lado, os problemas que se previam como o seu lançamento ou a pontuação em geral (0 pontos, 0/5 FG) tornaram-se evidentes. Ball ainda precisa de tempo para se desenvolver.

Os pontos fortes óbvios, como a visão e passes, serão transportados para a NBA, mas inicialmente o jovem de 19 anos também fará erros (4 turnovers com 4 assistências na pré-temporada). A esperança, será que os Hornets serão pacientes o suficiente para dar a Ball o espaço para cometer esses erros.

Charlotte Hornets Sign LaMelo Ball | Charlotte Hornets


Conclusão

A mistura entre o ganhar agora (Hayward) e o desenvolvimento de talentos, como Ball, Graham, Washington ou Miles Bridges, não encaixa. O salto para o torneio play-in pode estar alcance, com um décimo lugar pode ser suficiente. Mas não vai sair muito mais no final. Talvez a experiência ajude a acelerar o desenvolvimento da jovem equipa. Previsão: 5º lugar na Divisão Sudeste.

——————————————————————————————————————-

Miami Heat

Quase ninguém pensaria que os Miami Heat chegariam a uma final da NBA na temporada passada. Mas Jimmy Butler, Bam Adebayo e companhia mostraram a sua qualidade e química. Mas poderão voltar a repetir em 2020/21?

Entradas • Draft: Precious Achiuwa (No. 20) • Free Agency: Maurice Harkless (New York Knicks), Avery Bradley (Los Angeles Lakers)

Saídas • Free Agency: Jae Crowder (Phoenix Suns), Derrick Jones Jr. (Portland Trail Blazers), Kyle Alexander, Solomon Hill (Atlanta Hawks), Gabe Vincent

Are the 2019-20 Miami Heat Good? | Pace and Space

Principais estatísticas 2019/20

Temporada regular


A estratégia

Os Heat passaram a offseason num equilíbrio difícil. Por um lado, Miami queria aproveitar o sucesso na bolha e a surpreendente participação nas finais, por outro lado, queria manter a flexibilidade financeira para caçar um potencial free agent no verão de 2021.

Miami renovou com Goran Dragic, mas ao mesmo tempo garantiu a opção de equipa para 2021/22. O presidente da equipa, Pat Riley, procedeu de maneira muito semelhante com a extensão para Meyers Leonard ou com o recém-chegado Avery Bradley, Miami pode rescindir com todos os três contratos em 2021. Assim, os Heat tiveram que lidar com a saída de Jae Crowder, que assinou um contrato de longo prazo em Phoenix.

No final de novembro, desistiram da estratégia de trazer Giannis e, em vez disso, deram a Bam Adebayo uma extensão antecipada do contrato com valores máximos. Isto tornará muito mais difícil abrir espaço alguém no verão de 2021. Talvez os responsáveis tenham ficado com a impressão de que o grego não iria deixar os Bucks de qualquer maneira e, portanto, preferiram seguir outro caminho.

As vulnerabilidades

A corrida até à final em Orlando, ajudada pelas circunstâncias adversas da bolha, terão ajudado Miami a chegar a um nível diferente? A próxima temporada irá responder a esta pergunta. A equipa permaneceu praticamente a mesma, apenas a saída de Crowder poderia prejudicar, já que Maurice Harkless não é um substituto ideal, especialmente em termos de lançamento. Não está claro se Dragic será capaz de manter o seu nível nos playoffs aos 34 anos.

Não há fraquezas gritantes nos Heat, mas no final das contas não melhoraram significativamente em comparação com a temporada anterior, em contraste com outras equipes de topo no este, como os Sixers ou os Bucks.

Miami Heat have to decide how to build out roster from here – The Athletic

A equipa

A esperança

Neste ponto, Adebayo, bem como Tyler Herro e Jimmy Butler devem ser referidos. Este último provou no final da temporada, com atuações espetaculares que é o líder nato desta equipa. Em certas circunstâncias, o jogador de 31 anos poderá ter uma gestão na temporada regular após o curto período de paragem para estar apto para os playoffs.

É aqui que entram Bam e Herro. O Big Man deu um passo gigantesco para se tornar um All-Star na última temporada, mantém uma defesa sólida e desenvolveu-se bastante ofensivamente. Os Heat esperam outro salto do jovem de 23 anos, assim como o Herro. Estabeleceu-se como um dos jovens mais empolgantes da liga em Orlando, pode tornar-se na terceira estrela dos Heat a longo prazo.

No One in the NBA Saw the Miami Heat and Coach Erik Spoelstra Coming -  InsideHook

Em todo o caso, Miami confia tanto nele que é considerado “intocável” até mesmo nas negociações sobre James Harden. Miami Heat:

Conclusão

É provável que Miami inicie a temporada com o plantel atual. O núcleo de Butler, Adebayo, Dragic e Herro também vai garantir muitas vitórias em 2020/21, Bradley é um bom reforço para a defesa. Miami ficará nas primeiras posições da conferência este. Mas concorrência aumentou, pelo menos na temporada regular não será suficiente para o primeiro lugar no este, – apenas na divisão.
Previsão: 1º lugar na Divisão Sudeste.

—————————————————————————————————————-


Orlando Magic

Os Orlando Magic chegaram aos playoff nas últimas duas temporadas, mas foram eliminados na primeira ronda. Apesar das poucas movimentações poderão conseguir uma terceira presença?

Entradas • Draft: Cole Anthony (No. 15) • Free Agency: Dwayne Bacon (Charlotte Hornets)

Saídas • Free Agency: DJ Augustin (Milwaukee Bucks), Wes Iwundu (Dallas Mavericks), Melvin Frazier Jr., BJ Johnson, Vic Law

Orlando Magic Basketball - Magic News, Scores, Stats, Rumors & More - ESPN

Principais estatísticas 2019/20

A Estratégia

Novo começo com caras familiares, é assim que a estratégia na offseason dos Magic pode ser resumida em poucas palavras. Não aconteceu muita coisa na Flórida. As únicas entradas são Cole Anthony do draft (escolha número 15) e Dwayne Bacon (ex-Hornets) bases, enquanto que DJ Augustin saiu para Milwaukee.

Existiam muitos rumores sobre os Magic mas não existiram trocas. Houve muita especulação, especialmente sobre Aaron Gordon, que continuará até final do período de transferências. Sem mudanças, os Magic provavelmente não serão capazes de se libertar de possíveis contratos.


As vulnerabilidades

Em termos ofensivos, os Orlando Magic ficaram no 25º lugar na temporada passada, Augustin saiu e era um dos melhores lançadores da equipa. No geral, o ataque não era muito bom e não existem melhorias à vista. Defensivamente, Jonathan Isaac, um jogador importante, perderá a nova temporada após sua rutura do ligamento cruzado. Além disso, não existe uma verdadeira superestrela que possa levar a equipa.

Nikola Vucevic não o é, como os últimos anos demostraram. Assim como Evan Fournier, Terrence Ross ou Gordon, mas são pagos como estrelas. Fournier terminará contrato após esta temporada, e Orlando terá um pouco mais de margem de manobra financeira no verão de 2021.

Orlando Magic's training camp taking shape with preseason, roster moves,  training procedures

A equipa

A esperança

Os quatro nomes mencionados anteriormente não se qualificam para esta categoria. Os Magic sabem o que esperar deles e o que não, um grande salto no desenvolvimento não irá ser feito.

Assim, Orlando espera por Markelle Fultz, especialmente na ausência de Isaac. Fultz entra no último ano de contrato, antes de se tornar um restricted free agent em 2021. Na temporada passada, o potencial e boa finalização surgiram algumas vezes, mas precisa de ter mais consistência no jogo. Se o jogador de 22 anos não der o próximo passo no seu desenvolvimento, o rookie Anthony já pode ser o sucessor como base da equipa.

Markelle Fultz's resurgence could be for real


Conclusão

Orlando é apontado aos playoffs do Este na temporada 2020/21 e poderá ter possibilidades da última vaga, que podem ser decididos entre Hawks, Magic e Wizards desta divisão. Mas mesmo que Orlando dê o salto para esta fase, terão á espera uma rápida saída, assim como nos últimos dois anos. Atualmente não está claro em que direção ruma o franchise. Ou o GM John Hammond inicia uma reconstrução com trocas ou os Magic mantém a mediocridade. Previsão: 3º lugar na Divisão Sudeste.

——————————————————————————————————————


Washington Wizards

Com a troca de Westbrook e Wall, os Washington Wizards mudaram a equipa, mas será que realmente melhoraram?

Entradas
• Draft: Deni Avdija (No. 9), Cassius Winston (53) • Free Agency: Anthony Gill (Khimki), Robin Lopez (Milwaukee Bucks), Raul Neto (Philadelphia 76ers) • Troca: Russell Westbrook (Houston Rockets)

Saídas • Troca: John Wall (Houston Rockets), Almirall Schofield (Oklahoma City Thunder) • Free Agency: Jerian Grant, Ian Mahinmi, Garrison Mathews, Shabazz Napier, Gary Payton II, Jarrod Uthoff, Johnathan Williams •

Washington Wizards Basketball - Wizards Notícias, resultados, estatísticas,  rumores e vídeos - ESPN

Principais estatísticas 2019/20

A estratégia

Ao longo de toda a offseason, todos as notícias referiam que os Wizards queriam começar um ataque aos playoffs com John Wall ao lado de Bradley Beal.

O objetivo continua o mesmo, mas no início de dezembro o GM Tommy Sheppard mudou uma peça, em vez de Wall, Russel Westbrook está agora na equipa. Wall alegadamente não estava feliz na capital dos Estados Unidos, como Westbrook em Houston.

Assim, as duas equipas simplesmente trocaram os bases, que têm muitas semelhanças em termos de contrato, pontos fortes e fracos e dúvidas. O GM Sheppard consolidou assim a posição de Beal, como jogador do franchise. Trouxe um base para a equipa, que na última temporada jogou o que foi possivelmente o melhor basquetebol da carreira e foi eleito para a terceira equipa All-NBA. Depois de dois anos fora, os playoffs são o objetivo.

Para atingir esse objetivo, os Wizards fizeram movimentos menores, por exemplo, o free agent Robin Lopez, que irá fortalecer a zona interior. Do draft veio Deni Avdija, um extremo promissor com muitas qualidades. Os Wizards renovaram com Davis Bertans e conseguiram manter um dos melhores lançadores da liga.

As vulnerabilidades

Os pontos de interrogação sobre como jogariam Beal-Wall também permanecem com a dupla Beal-Westbrook. O ex-Rockets irá beneficiar do espaço, semelhante ao que tinha em Houston, mas mesmo sem bola dificilmente cria perigo. Além disso, nem sempre ambos foram consistentes defensivamente, mesmo que Beal possa definitivamente fazer mais.

Isso pode ser dito sobre quase toda a equipa dos Wizards. Thomas Bryant está a quilômetros de ser uma âncora defensiva. A defesa foi das piores da liga, muitas dúvidas se irá ser melhorado significativamente em 20/21.

Beal excited for 'spark' Westbrook will bring to Wizards | NBA.com

A equipa

A esperança

O sucesso da equipa permanece ligado a Beal e Westbrook. Washington espera que o jogador de 32 anos seja capaz de voltar ao nível All-NBA. Ultrapassar a infeção de COVID-19 e a lesão na coxa que teve na bolha em Orlando. O facto de Westbrook estar em forma mantém Beal feliz em Washington. Atrás deles, os Wizards precisam da produção de Rui Hachimura, Troy Brown, Avdija, Isaac Bonga e Moritz Wagner.

Bonga pode tornar-se importante e Wagner tem de dar um passo em frente. Se os jovens mencionados se tornarem jogadores úteis na rotação, a equipa terá outro nível.

Conclusão

Os Wizards enfrentam um destino semelhante ao de muitas equipas da divisão Southeast. Os Washington jogarão pela última vaga nos playoffs, se não tiverem grandes lesões das duas estrelas e tem boas possibilidades de disputar o play-in. Mas, para além disso, pouco haverá. A forma como as coisas serão a longo prazo com Westbrook, de 32 anos, que ainda está sob contrato incluindo a opção de jogador até 2023, ainda não se sabe. Beal certamente não ficará feliz em continuar com os mesmos objetivos durante vários anos. Previsão: 4º lugar na Divisão Southeast.

Esta foi a análise da divisão sudeste, fica atento, pois nos próximos dias vão sair as análises de todas as restantes divisões, onde poderás ficar a conhecer em detalhe todas as informações que precisas para saberes o que se passa no mundo da NBA, na antemão do início de mais uma fase regular.

Fica connosco!

João Pinto

Licenciado em Direito- Universidade Católica Portuguesa; Apaixonado pelo desporto e pela melhor liga do mundo; Fã dos Boston Celtics desde o título de 2008, quando uma equipa começou a dizer "Ubuntu" aos 3...

Deixe uma resposta