Wolves de olho em Gordon e Collins

Com o fim do período de trocas a dia 25 de março, são muitas as equipas que já têm uma ideia do que “não está a correr bem” e dos setores que precisam de melhorar.

Uma das equipas que mais uma vez parece não sair do registo que já nos tem habituado na última década são os Minnesota Timberwolves. Mesmo com (mais uma) primeira pick do draft, não parece que os Wolves tenham encontrado o caminho para começar a triunfar, e o registo de 7 vitórias e 29 derrotas fala por si. São neste momento a equipa com o pior registo na NBA, e caminham para a draft lottery novamente.

Isto também se pode dever à lesão da figura mais importante da equipa, Karl Anthony-Towns, que esteve ainda infetado com covid-19. Mas serão precisos tantos anos nos últimos postos da liga para conseguir dar a volta?

Sabendo que o tempo começa a ser escasso, e que estrelas como Towns e Russell podem não querer passar o melhor período das suas carreiras numa equipa de fundo da tabela, os Wolves querem fazer um “All In”.

John Collins, que está atualmente nos Atlanta Hawks, já manifestou o seu desejo de sair da equipa. Seria uma peça importante para os Timberwolves, que ganhariam um bom jogador no perímetro defensivo, podendo até ser mais fácil melhorar o jogo interior da equipa na ausência de KAT.

Tem médias de 18 pontos e 7.6 ressaltos esta temporada, e tem apenas 23 anos, podendo ser uma aposta a longo prazo.

Aaron Gordon é conhecido pelas suas fantásticas prestações nos concursos de afundanços, mas o “Air” Gordon tem muito mais para oferecer, e pode dizer-se que até tem um impacto semelhante ao de Collins.

Com 13 pontos e 7 ressaltos por jogo, Gordon pode não estar a ter a melhor época da sua carreira, mas é sempre um jogador que qualquer gostaria de ter na sua equipa. É um jogador que já conhece bem a liga, e tem apenas 25 anos, tendo passado todas as suas temporadas nos Orlando Magic. Atualmente está lesionado, mas é previsto um regresso depois do All Star.

Como podiam os Wolves conseguir um destes jogadores?

O ano passado os Wolves protagonizaram uma das maiores trades do “deadline” quando enviaram Wiggins para os Golden State Warriors por Russell. Podemos portanto esperar algo semelhante este ano.

Para tentar John Collins, os Wolves poderiam enviar Malik Beasley , que está a ter a melhor época da sua carreira com 22 pontos por jogo. E receberiam Kris Dunn também por uma questão de “cap space”.

Beasley poderia ser substituído por Anthony Edwards no futuro, visto que ambas as trades são a visar a próxima época.

Já para obter Aaron Gordon, talvez Ricky Rubio e uma futura pick seriam o suficiente. Os Magic perderam o seu point guard para a época inteira após a lesão de Markelle Fultz, e Rubio traria experiência á equipa da Florida.

Além disso, ambos os salários encaixam perfeitamente, não sendo necessárias outras adições.

Que troca acham que seria melhor para os Wolves?

Vasco Oliveira

Gosto de escrever umas coisas de vez em quando. @vjoseoliveira no twitter.

Deixe uma resposta