Jordan era “plano B” dos Bulls

A imagem de rosto é do dia 12 de setembro de 1984, quando Michael Jordan assinou seu primeiro contrato como jogador de basquetebol.

Jordan foi selecionado na terceira posição do Draft daquele ano. O que aconteceu depois disso? Ele levou uma equipa de pouca tradição na NBA a seis títulos, comandou a explosão de popularidade da liga ao redor do mundo, redefiniu os padrões de excelência de um atleta no basquete e tudo mais. Enfim, não faltam razões para evidenciar o impacto que Jordan teve no jogo.

Porém, o rumo da história poderia ter sido outro, e já iremos perceber porquê…. É que esta aliança com os Bulls esteve muito perto de se desenrolar de maneira completamente diferente. A notícia abaixo, publicada pelo jornal Chicago Tribune no dia 27 de maio de 1984, dá uma ideia disso

Notícia do Chicago Tribune sobre como o Bulls parecia ter tido azar no Draft de 1984
Excerto de um jornal diário de Chicago

De forma sucinta, o artigo relata que Michael Jordan não era a primeira opção de escolha de Chicago, que pretendia escolher outro tipo de soluções. Porém, o cruzamento de escolhas que se foram dando antes, aliado aos interesses específicos de cada uma das organizações, fez com que Jordan acabasse por ter as portas abertas em Chicago.

A escolha foi criticada por muitos, que certamente se arrependem e bem de tudo o que terão dito quando o assunto era Michael Jordan, que terá sido sem margem para dúvidas o “melhor plano B da história”.

João Pinto

Licenciado em Direito- Universidade Católica Portuguesa; Apaixonado pelo desporto e pela melhor liga do mundo; Fã dos Boston Celtics desde o título de 2008, quando uma equipa começou a dizer "Ubuntu" aos 3...

Deixe uma resposta