Dan Hurley: “Se Zach Edey não for um jogador de loteria, então há algo errado com a NBA”

Dan Hurley, atual treinador dos UConn Huskies da Universidade de Connecticut e atual campeão da NCAA, foi convidado a participar no The Herd de Colin Cowherd, onde surgiu o tópico Zach Edey. O gigante canadiano está nas bocas do mundo após a sua performance contra Gonzaga, “Eu vi-o a comer Gonzaga duas vezes!” afirmou Cowherd.

“Este miúdo traz memórias de performances como as de Ralph Sampson, Patrick Ewing, David Robinson… Ele é um jogador especial e quando jogadores especiais vão para o próximo nível eles adicionam novas partes ao seu jogo rapidamente” declarou Hurley à cerca do potencial de Edey.

“Eu acredito que ele vai chegar à NBA e aumentar a sua “range” de lançamento, melhorar o passe e o drible. Ele vai adaptar-se.” Dan acredita que o poste de 2,24m vai adicionar um lançamento de confiança quando chegar à liga, deixando uma sensação que podemos estar a ver um rival direto de Wembanyama.

Zach Edey faz 40 pontos e envia Purdue à final four pela primeira vez em 44 anos

O francês é um jogador mais estiloso e moderno, enquanto o gigante de Purdue é um poste “à antiga”, caça os ressaltos ofensivos e tem um jogo bem apurado para um poste tão alto. Toque suave ao pé do cesto, bom posicionamento e sabe usar a sua estatura, Edey tem de tudo para ser um problema.

Edey tem muito a favor, mas a sua agilidade e velocidade deixam muito a desejar. Existem três caminhos na NBA de hoje em dia para ser um poste/extremo-poste titular com cerca de 25 a 35 minutos por jogo, esses são: Ser uma superestrela ofensiva (Jokic, KAT, Embiid), ser um poste alto que consegue ser a âncora da defesa (Gobert, Capela, Lopez) ou um poste que consiga defender o garrafão minimamente bem, mas que consegue ir ao perímetro dar ajuda e mostrar versatilidade (Adebayo, Giannis, Draymond), e, atualmente, Edey não se encaixa em nenhum desses parâmetros.

Zach Edey está projetado para cair na 20ª posição do Draft de 2024, para os Sacramento Kings, de acordo ao NBA Draft Room.

Daniel Pimpão

Sou um apaixonado por basquetebol, vivo e respiro este desporto que nos tira horas de sono. Tenho 19 anos e um sonho de um dia ser um dos melhores jornalistas portugueses. Estou a tirar Comunicação Social em Abrantes, no âmbito de jornalismo. Olhar sempre para a frente, mas trabalhar com a cabeça para baixo.

Deixe um comentário