Convocatória da seleção para o duplo embate

O selecionador Mário Gomes já divulgou a lista de convocados para o duplo embate da seleção nacional, contra a Albânia (20 Fevereiro em Albufeira) e Bielorrússia (24 Fevereiro em Minsk). Os jogos são os primeiros da pré-qualificação do Mundial 2023.

Nesta convocatória, com alguns ausentes em relação a convocatórias anteriores, destaque para três campeões europeus Sub-20 (Divisão B), Francisco Amarante, Vladyslav Voytso e Rafael Lisboa. Jeremiah Wilson continua a ocupar a vaga de atleta naturalizado.

O selecionador deixou também críticas relacionadas com a libertação de jogadores pelos clubes, devido a recuperação de lesões.

Convocados:

Cláudio Fonseca, Diogo Araújo e Diogo Ventura (Sporting CP)

 Francisco Amarante, Miguel Queiroz e Vladyslav Voytso (FC Porto)

Jeremiah Wilson (Cantu, Itália)

João Balseiro, João Grosso e João Guerreiro (UD Oliveirense)

Miguel Maria Cardoso (Almansa, Espanha)

Pedro Bastos (Ovarense Gavex)

Rafael Lisboa (SL Benfica)

Ricardo Monteiro (Vitória SC)

Declarações do Selecionador Nacional, Mário Gomes:

“Esta convocatória, bem como as futuras, tem em consideração o presente, mas também a necessária reconstrução da Seleção Nacional, em função do objetivo prioritário de apuramento para a fase final do EuroBasket 2025. Esse objetivo, orientador das decisões a tomar, foi estabelecido em conjunto pela Equipa Técnica Nacional, Presidente e Direção da FPB, no âmbito da sintonia que existe desde que iniciei funções.

Preparar uma equipa a médio prazo exige de todos um compromisso total e que cada um dê sempre o melhor de si para que seja possível atingir as metas. O difícil trabalho que temos pela frente só pode ter êxito se esse compromisso existir e o facto é que alguns jogadores consideram não o poder assumir nesta altura, por razões diversas. A presente convocatória foi também condicionada por impedimentos de ordem física.

Aproveito para, uma vez mais, expressar desagrado pelo facto de alguns clubes considerarem as janelas FIBA como momentos de pausa competitiva, que servem para recuperar jogadores. Não o são. A Liga Placard é interrompida porque a Seleção Nacional tem jogos oficiais, caso contrário a Liga Placard não pararia e os jogadores também não. Não aceito que os jogadores estejam inaptos para jogar pela Seleção Nacional, mas continuem aptos para representar os clubes.

Trata-se da Seleção Nacional e, além do objectivo a médio prazo, temos outros, uns a curto prazo e outros imediatos. A curto prazo, queremos apurar-nos para a fase seguinte de qualificação para o Mundial de 2023 e considero que temos valor suficiente para o conseguir. No imediato, queremos ganhar o jogo seguinte. É só nesta meta imediata que penso, é nisso que toda a equipa se irá concentrar e estou confiante que o conseguiremos com este grupo de jogadores.”

Deixe uma resposta