Westbrook dececiona novamente em derrota contra Blazers…

Num jogo em que os Lakers não contavam com o King James e Anthony Davis saiu passados 8 minutos devido a um problema intestinal, esta era a noite para Westbrook brilhar a “solo”. Os holofotes ficaram virados para o base, mas não da melhor forma.

Os Los Angeles Lakers perderam contra os Portland Trail Blazers por 105-90. Tendo em conta que James não jogou e Davis praticamente também não, Westbrook deveria ter agarrado esta oportunidade para mostrar como ainda consegue liderar uma equipa. Porém não. aconteceu…

Na verdade, nem se exigia que Westbrook ganhasse o jogo. Com os dois melhores jogadores lesionados nunca se pode ter essa exigência. Mas estamos a falar de um ex-MVP. Um jogador que já teve mais que uma época em que alcançou uma média de triple-double. E é… isto? 8 pontos e 6 perdas de bola? Isto é absolutamente ridículo e inadmissível para um jogador deste calibre. Juntou 9 ressaltos e 6 assistências mas para compensar um jogo em que só marca 8 pontos e tem 6 turnovers, SEM OS OUTROS DOIS MELHORES JOGADORES EM CAMPO, teria, no mínimo de fazer 20 ressaltos e 20 assistências para compensar…

Em praticamente 30 minutos, Russel Westbrook marcou 1 cesto em 13!!! Se não fossem os 5 (em 8) lances livres que marcou, esta poderia ter sido das piores performances da história…

Vê a performance:

Note-se, aliás, que houve vários jogadores dos Lakers que ultrapassaram os 10 pontos. Carmelo não é nenhuma surpresa, mas jogadores como Dwight Howard e Malik Monk, que têm médias de menos de 6 pontos por jogo, conseguiram chegar a esta marca. Até jogadores menos conhecidos (porque, verdade seja dita, não são estrelas e ainda estão muito verdes) como Austin Reaves e Sekou Doumbouya conseguiram, também, alcançar os 10 pontos. Westbrook nem isso… Verdadeiramente vergonhoso.

Noutra nota, há que dar os parabéns a Lillard, que liderou os Blazers com 25 pontos e 6 assistências, porque o jogador tem estado em baixa forma e ontem voltou às alturas!

Que esta coça dos Blazers – sim, não se iludam, isto foi mesmo uma coça, a diferença foi “só” 15 pontos porque os titulares dos Portland descansaram mais cedo por estar garantida a vitória – sirva de lição para os Lakers e, sobretudo, Westbrook.

Vê o resumo do jogo:

João Araújo Correia

Licenciado em Direito, 23 anos e sou fã incondicional dos Clippers desde a era da Lob-City. Desde pequeno que adoro basquetebol, tanto de ver como jogar! Apesar do Patrick Beverly estar enganado quanto aos próximos 5 anos serem dos Clippers, espero que seja, pelo menos, 1!

Deixe uma resposta