Quadros competitivos seniores vão mudar em 2020-21

Depois da reunião de hoje entre a Federação de Basquetebol e as Associações, foi referido a intenção da mudança dos quadros competitivos seniores para a época 2020-21.

Tendo como objectivo a redução de custos dos clubes, a implementação de medidas transitórias nas competições para fazer face ao impacto do COVID-19, através da introdução de uma 2ª fase e ajustar os níveis competitivos, com a liga Placard e Liga Feminia a ser jogados a nível nacional, e as restantes competições a nível zona ou regional.

A Proliga e o Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Feminina passam a ser disputadas por 16 equipas, 8 a norte e 8 a sul, com a 2.ª fase a ser disputada a nível nacional pelos 8 do grupo de subida e os 8 do grupo de descida. Também a 1.ª Divisão Masculina sofrerá alterações, com a introdução de 4 grupos de 8 equipas, 2 na zona norte e 2 na zona sul, existindo igualmente uma 2.ª fase para o grupo de subida norte e o grupo de subida sul, e o mesmo para os grupos de descida.  

Para a próxima semana serão iniciadas as reuniões com os clubes.

O “FPB Skills Challenge”, competição que terá como objetivo estimular a técnica individual de jovens atletas, também esteve na ordem de trabalhos.

A fechar, o presidente da Federação, Manuel Fernandes, vincou que a FPB “quer estar entre os melhores” e anunciou medidas para uma cada vez mais abrangente presença no digital, o lançamento de uma plataforma OTT e a certificação de clubes, a que se seguiu o habitual espaço de comentário das Associações.

Deixe uma resposta