Os maiores erros das equipas nesta off-season – Parte 6 – Final

Como toda saga tem seu fim, chegamos ao nosso final, a última e derradeira parte dos maiores erros cometidos pelas equipas neste verão. E deixamos o melhor para o fim, as últimas cinco equipas restantes de nossa lista e que saíram mais derrotadas nesta off-season, erros que poderão custar muito nesta próxima época. Confira:

Aonde foi que errei?

Golden State Warriors: perderam Kevin Durant
Mesmo com as renovações de Klay Thompson e Draymond Green e com a chegada de D’Angelo Russell, perder um dos melhores, senão o melhor, jogador de basquetebol da atualidade ainda é uma bomba para Golden State.

Ao invés de serem grandes favoritos ao título, como foram nos últimos três anos com Kevin Durant, os Warriors deverão ter uma grande queda de produção em uma conferência Oeste para lá de selvagem e cheia de candidatos ao título. Eles, inclusive, sofrem um grande perigo de sequer se classificarem aos playoffs caso Thompson demore demais a regressar de sua lesão de ruptura dos ligamentos do joelho.

Os Clippers, Lakers, Jazz, Pelicans, Kings e Rockets devem todos ser melhores e os Nuggets, Spurs e Trail Blazers também brigarão pelos playoffs.

A saída de Durant talvez tenha encerrado a dinastia dos Warriors e trago o rebalanceamento da competitividade na NBA.

Miami Heat: ter trocado Josh Richardson
Terem pego Jimmy Butler quando a franquia já não possuía mais espaço em seu orçamento foi uma vitória para os Heat mas, também significou sacrificar o seu melhor jogador.

Josh Richardson liderou a pontuação de Miami época passada, é um bom defensor e um dos melhores contractos da NBA (três anos e $32,5 milhões de dólares). E ainda é quatro anos mais jovem que Butler.

Enquanto Butler é melhor jogador no geral, seu novo contracto (quatro anos e $141 milhões) irá pagar mais dinheiro no ano 1 do que em todo o contracto de Richardson pagaria nos três anos seguintes. Também existe uma certa preocupação com a rodagem de Butler, dado que ele vem jogando uma média 37 minutos por jogo nos últimos seis anos, trazendo riscos de lesões.

Talvez esta tenha sido a única maneira que os Heat tiveram para adquirirem Butler mas, bem que eles poderiam ter incluído outros que não Richardson nesta negociação.

New York Knicks: perderam todas as estrelas que eram agente livre
Sonharam com Kevin Durant e Kyrie Irving e acordaram com Julius Randle e Elfrid Payton. Esta foi a dura realidade que os Knicks tiveram que encarar neste verão.

Esta equipa deve ganhar mais do que 17 jogos próxima época, RJ Barret deve ser uma estrela e jogadores como Randle, Dennis Smith Jr. e Mitchell Robinson deverão fornecer muitos “highlights”. Mas, no final, esta equipa continua sendo ruim pois teve um verão mais do que frustrante para os seus fãs.

Los Angeles Lakers: não assinaram com Kawhi Leonard
Esse não foi um grande erro e sim uma grande derrota! Ninguém pode culpar os Lakers de passarem outros agentes livres na espera pela decisão final de Kawhi Leonard. Uma equipa com LeBron James, Anthony Davis e Kawhi Leonard certamente seria uma favorita ao título, mesmo que sobrasse pouco dinheiro para pagar um bom elenco de apoio.

Sem Leonard, os Lakers são provavelmente a segunda melhor equipa, já que os Clippers além de também terem adquirido Paul George, mantiveram Lou Williams, Patrick Berveley, Montrezl Harrell, Landry Shamet e Ivica Zubac.

No final das contas, os Lakers transformaram a grana que seria gasta em Kawhi em Danny Green, KCP, DeMarcus Cousins (que com a lesão que teve deu lugar a Dwight Howard), JaVale McGee, Rajon Rondo e Quinn Cook, e que deverão encaixar bem ao jogo de James e Davis.

Enquanto que a troca por Davis ainda assim marcou um verão de sucesso, perder Leonard para os Clippers é sim uma grande derrota para os Lakers.

Toronto Raptors: não terem trocado por Paul George
Mais do que simplesmente ter voltado para casa na Califórnia, parece que o que Kawhi Leonard queria mesmo era jogar com Paul George.

Fontes relataram que os Thunder quiseram trocar Paul George e Russell Westbrook para os Raptors e que a conversa inicial das negociações incluiam Pascal Siakam, Fred VanVleet e quatro escolhas desprotegidas de primeira rodada do draft. Por questões de equilíbrio salarial, os Raptors também teriam que incluir Kyle Lowry e ainda Marc Gasol ou Serge Ibaka.

Enquanto isso significaria muita coisa para abrir mão, também significaria a permanência de Kawhi, especialmente porque até então ele não tinha George se juntando aos Clippers. E mesmo que Leonard não tivesse permanecido em Toronto, com essa troca eles teriam um núcleo fortíssimo com George, Westbrook, Ibaka/Gasol, OG Anunoby e Norman Powell.

No final das contas, ao invés de ter assumido o risco para que Kawhi permanecesse, e o pior, recebendo George e Westbrook, Toronto agora se encontra brigando para ao menos irem aos playoffs.

Então é isso malta! Espero que tenham gostado desta série e aproveitem os benefícios de nosso novo parceiro se cadastrando na Esc Online!!!

Raphael Amaral

Pai, esposo, professor doutor em Engenharia Elétrica e um apaixonado por esportes americanos, em especial a NBA!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *