Os jogos da NBA são combinados?  Jogador diz que sim!

Os jogos da NBA são combinados? Comentado por alguns fãs, a teoria também conta com o apoio de diversos jogadores. Recentemente, Andre Iguodala e Evan Turner estiveram no podcast Gil’s Arena a abordar o assunto. Ambos os atletas parecem convencidos de que os árbitros alteram o rumo das partidas mais importantes.

Enquanto Iguodala apenas tocou no assunto explicando que as finais das séries eram particularmente difíceis, Turner foi mais direto. Lembra o que Elton Brand lhe disse quando eram companheiros de equipa em Philadelphia. Relatou com precisão o discurso que Brand fez antes das semifinais da conferência Este de 2012 contra Boston, que durou sete jogos.

“Teremos de vencer por quinze pontos só para vencer por um ponto. É a NBA. É entretenimento”, teria assim explicado o duplo All-Star e futuro GM dos Sixers, na altura com 32 anos, aos jovens da equipa. “LeBron e o Heat estão à espera. Preferem ver os Celtics ou os Sixers a jogarem contra os Heat? Sou honesto, estou na equipa e nem assistiria aos Sixers a jogarem contra os Heat.”

O sétimo jogo entre Philadelphia e Boston não pareceu combinado, porém. Philadelphia cometeu uma falta a mais que Boston (23-22), Brand e Paul Pierce registaram seis faltas cada. Os Celtics, quartos da conferência Este, acabaram por vencer por 10 pontos, em casa, contra o oitavo colocado (85-75). O resultado foi bastante previsível.

Se estas observações sobre a arbitragem têm alguma importância, é porque se trata de Andre Iguodala, que contou ter sido expulso por um árbitro esta temporada por ter insinuado que manipulou o encontro. As palavras de um quádruplo campeão da NBA, membro de longa data do sindicato dos jogadores (NBPA) e cuja voz é ouvida, ainda têm uma certa autoridade. No entanto, isto não significa, é claro, que seja necessariamente a verdade.

Deixe um comentário