“Ones to Watch 22/23”: RJ Barrett

“Ones to Watch 22/23” consiste em analisar ao pormenor um jogador de cada equipa da NBA, que tem muito para provar na temporada que se avizinha. Os jogadores são selecionados conforme a sua situação atual, como por exemplo, um jogador regressado de lesão, um jogador que tem a “obrigação” de se afirmar, um jogador que foi recentemente adquirido, etc. A rúbrica funcionará por ordem alfabética de equipas e será lançada todos os dias até ao começo da temporada.

Já lá vão 3 anos desde o draft de 2019, onde RJ Barrett foi escolhido na 3ª posição. Aos 22 anos o jogador já demonstrou algum do seu valor, mas os fãs dos Knicks continuam a esperar mais de Barrett, e quem sabe se esta não será a sua temporada de revelação.

O “hype” sobre Barrett já vem desde os tempos universitários, onde alinhava com Zion na prestigiada equipa de Duke, o jogador era dado como uma das maiores promessas da classe de 2019, e os nova-iorquinos não hesitaram em escolhê-lo à frente de nomes como Darius Gaarland, DeAndre Hunter ou Coby White.

O progresso de Barrett na NBA tem sido notável, tendo nesta última temporada tido os seus melhores números com 20 pontos, 5.8 ressaltos e 3 assistências por jogo. Apesar de jogar numa das cidades mais mediáticas da liga, há quem diga que nem todos notam na evolução e na qualidade do jogador. RJ é muito técnico, dotado de boas técnicas de drible, que conjuga com a sua velocidade. O seu lançamento “mid range” é fantástico, sendo que tem de melhorar um pouco o lançamento exterior. Na defesa consegue também ser muito ágil e móvel, e aproveita bem a sua estatura.

Numa equipa dos Knicks onde existem muitas dúvidas, Barrett pode ser a certeza necessária para colocar os nova iorquinos de volta aos playoffs, após terem falhado o play-in na temporada passada. Caso se concretize, poderá ser muito importante para os Knicks, que não querem voltar a ter a mesma imagem que detiveram durante a década passada.

Pessoalmente, acredito que Barrett possa chegar ao All Star Game esta temporada, até porque já deu bons indicadores nesta pré época. Mas tudo dependerá do rendimento e dos resultados da equipa.

Vasco Oliveira

Estudante de Ciências da Comunicação com a aspiração de um dia poder trabalhar no mundo da NBA. @vascoliveira8 no Twitter

Deixe uma resposta