Jogadores que abandonaram cedo de mais – 13. Monta Elis

Durante 15 dias vamos retratar 15 jogadores que de uma maneira ou de outra deixaram a NBA. Alguns por lesões, outros por factores externos ao que diz respeito ao basquetebol.

  • Anos: 2005-2017
  • Pontos: 17.8 por jogo
  • Assistências: 3.2 por jogo
  • Roubos: 1.7 por jogo
  • TS%: 52.3%
  • Win Shares: 41.9
  • VORP: 12.4

Para muitos que ja seguem a NBA à alguns anos, o nome Monta Elis não é um nome estranho. Muitas vezes comparado, em estilo de jogo, a Derik Rose, a verdade é que Rose era mais teamplayer que Ellis e consegui adaptar o seu jogo à nova NBA enquanto que as qualidades de Elis, para muitas equipas se tornaram obsoletas.

Ellis passou a sua carreira toda de basquetebolista como um underdog, alguém que apesar de ter talento, esse talento não era reconhecido.

Foi draftado na 2ª ronda pelos Golden State Warriors que tinham a 40ª pick.

A primeira época nos Golden State não foi a melhor, apenas 6.8 pontos por jogo em 49 encontros. Mas também, pouco se esperaria de Ellis.

Na sua segunda época o seu rendimento muda completamente. Nesse ano joga 77 jogos, 53 a titular e acaba com 16.5 pontos , 4.1 assistências e 1.7 steals por jogo. Nesse ano fez um carrear high 13 assistências frente aos Los Angeles Clippers e fez ainda um carrer high 6 steals contra os Seattle Supersonics. Nesse ano conquista o Most Improved Player of The Year.

Mais um ano e mais melhorias. Na época 2007-08, Ellis finaliza com 20.6 pontos por jogo e um carrer high 5 rebounds por jogo. Era o 3º base em Field Goal %, 15º em steals na liga e 25º em pontuação. Tornou-se nesse ano o 9º guard a passar um mês inteiro com uma Field Goal % acima de 60% (60.2 %). A 24 de Janeiro contra o Nets marca 39 pontos. Nesse ano por 12 ocasiões Ellis marcou 30 ou mais pontos.

Em 2007 assina um contrato de 66 milhões (6 anos) e os problemas começam. Em Agosto do mesmo ano, tem um acidente de mota. Contudo, Ellis disse à organização dos Golden State Warriors que tinha sido a jogar basquetebol. No final, quando a equipa descobriu, suspendeu o atleta por 30 jogos sem pagamento.

Nesse ano só realiza 25 jogos. Ainda assim no dia 1 de Abril frente aos Sacramento Kings marca 42 pontos, faz 9 assistências e consegue 9 rebounds.

Na época 2009-2010 o rendimento de Ellis volta a subir. Nessa época estabelece um novo carrear high, 46 pontos e acaba a época com 25.5 pontos por jogo (6º na NBA), 2.23 steals (2º na NBA) em 41.4 minutos jogados (1º na NBA). Contudo, nessa época os GSW draftaram Steph Curry e os problemas entre os dois eram notórios.

A época 2010-11 foi a melhor de Ellis, 24.1 pontos por jogo (8º NBA), 2.1 steals (3º na NBA) e volta a ser o lider em minutos. Nesse ano acreditava-se que Ellis merecia ter sido seleccionado para os All-Star, mas tal não aconteceu.

Ellis permaneceu até 2012 em Golden State onde venceu ainda por 2 vezes, jogador da semana da conferência Oeste.

Ellis é trocado para os Bucks e aí começam-se a notar fragilidades no seu jogo. Com o jogo a evoluir para os 3 pontos, Ellis acaba 2013 com percentagem menor que 30% de três, apesar de marcar perto de 20 pontos por jogo.

Fica em Milwaukee até 2013 e na free-agency assina pelos Dallas Maveriks. Fica apenas dois anos em Dallas porque decide recusar a player-option para o terceiro ano. As exibições de Ellis continuam a ser boas em termos de pontuação, mas a percentagem de 3 pontos continua baixa.

A entrar para o seu 3º ano em Dallas, torna-se free agent e assina pelos Pacers. No verão desse ano é operado ao joelho. Uma operação que se pensava ser pequena. Contudo, os problemas no joelhos continuar a perturbar Ellis que depois foi afastado da equipa principal dos Pacers. A 6 de Julho de 2017 os Pacers dispensam Ellis (continuam a pagar o contrato dele até 2022), desde então nunca mais jogou na NBA

O jogo evolui mas Ellis não. Contudo, ainda tem 34 anos, é um marcador de pontos tremendo e de certeza que alguma equipa da NBA precisa de alguém assim vindo do banco. Ainda é possível um regresso à NBA mas fica difícil. Ainda assim fiquem com os melhores momentos de Monta Ellis na NBA.

Deixe uma resposta