Joel Embiid gostaria que Nick Nurse “parasse de chorar”

Os playoffs são obviamente uma batalha tática em campo, mas também uma guerra psicológica fora dele. Com declarações que muitas vezes importam. Os intervenientes tentam entrar na cabeça dos seus adversários enquanto pressionam os árbitros. Nick Nurse lançou o primeiro neste duelo criticando as decisões dos árbitros após o jogo 1, perdido pelos Toronto Raptors contra os Philadelphia Sixers de Joel Embiid.

“Há momentos em que ganhamos a posição e ele simplesmente nos esmaga para avançar e marcar. Não me importa se tens 1,80 e 70 quilos, se tens a posição e ele te pisar, ainda é uma falta”, disparou o treinador da equipa canadiana.

O poste All-Star não respondeu imediatamente. Esperou que o jogo 2. Empurrado, mandado ao chão várias vezes, Joel Embiid não quebrou. Conteve os nervos para fazer 31 pontos e 11 ressaltos. Converteu 12 dos seus 14 lance livres. E foi só no final do jogo que ele conversou com Nurse.

“Ele é um grande treinador. Mas eu respeitosamente disse a ele para parar de reclamar dos árbitros. Eu vi o que ele disse depois do último jogo. Se colocas três em cima de alguém durante todo o jogo, és obrigado a mandá-lo para a linha de lance livre algumas vezes. As faltas foram justificadas. Deveria haver mais“, disse Embiid no final.

Os Raptors estão a procurar soluções para abrandar os Sixers e, em particular, Joel Embiid. Frustrá-lo ao jogar muito físico, mesmo a ser um pouco… sujo é uma opção, desde que os árbitros o permitam. Mas, por enquanto, não funciona.

Deixe uma resposta