Golden State vence Boston num jogo com ambiente de playoffs

Os Golden State Warriors superaram, fora de casa, uma equipa dos Boston Celtics focadíssima em parar a sequência de vitórias dos comandados de Steve Kerr, GSW 115-111 BOS. O jogo foi bastante tenso durante todo a sua duração, ficando marcado pelos últimos minutos de jogo onde se sentiu a vontade de cada equipa em levar a melhor sobre o seu, na minha opinião, rival mais forte.

Kevin Durant liderou todos os marcadores com 33 pontos (destaco os 12 lances-livres concretizados pelo extremo) e acrescentou 9 ressaltos. Steph Curry fez 24 pontos com 6 em 12 da linha de 3 pontos e Klay Thompson marcou 21. DeMarcus Cousins marcou 15 pontos, com seis lances-livres, no seu teste mais exigente até à data.

Kyrie Irving esteve em chamas, marcando 32 pontos enquanto comandou o ataque dos Celtics com 10 assistências. Al Horford foi o escudeiro do base proveniente de Duke, tendo apontado 22 pontos e 13 ressaltos.

1ª Parte

Cousins, ainda em busca da melhor forma no seu quarto jogo, teve dificuldades para acompanhar quando atacado no perímetro e foi alvo dos ataques ao cesto de Boston. O poste acumulou 3 faltas cedo e foi repetidamente forçado a perseguir Al Horford na linha de 3 pontos.

Durant liderou os Dubs, em pontos marcados, desde o primeiro período, arrancando 7-14 de campo, arranjando ainda espaço para marcar do meio-campo (mas depois da buzina).

Por outro lado, Steph Curry começou bastante frio, 0 em 3 de campo no primeiro período, mas redimiu-se no segundo com 17 pontos e 5 triplos consecutivos que ajudaram a equipa de Golden State a abrir uma pequena vantagem.

Kyrie Irving foi extremamente agressivo no ataque ao cesto e acumulou 19 pontos e 5 assistências na primeira metade. Apesar de os Warriors terem chegado a ter uma vantagem de 9 pontos, a equipa de Boston conseguiu dar a volta e fechar a 1ª parte na frente do marcador. 59-61

2ª parte

Para começar o terceiro período, Cousins marcou 7 pontos consecutivos, demonstrando todo o seu “reportoire”. Logo de seguida, o poste fez 3 faltas e teve de ir para o banco. Para o seu lugar entrou Kevon Looney, o poste entrou muitíssimo bem no jogo, atacando as tabelas e ganahndo vários ressaltos ofensivos e ao mesmo tempo, na defesa, conseguia efetuar trocas e defender com eficiência os bases da equipa de Boston.

Tatum carregou o ataque de Boston no terceiro período, marcando 14 pontos. No geral, porém, os Warriors impediram os Celtics de ganhar ritmo, anulando Irving (zero pontos no período). Gordon Hayward pareceu completamente desligado do jogo continuando a sensação de que o seu jogo ainda não está perto do nível pretendido.

No quarto período vimos Cousins ser atacado no pick-and-pop entre Irving e Horford. Desta vez, o poste aguentou-se defensivamente, com um desarme de lançamento e vários roubos de bola importantíssimos.

Na reta final vimos o melhor e o pior por parte de Kyrie Irving, tanto efetuou lançamentos espetaculares que deixaram o público em êxtase, como teve várias perdas de bola que podem ter custado o jogo aos Celtics. Ao mesmo tempo, víamos os Warriors a aguentarem-se no jogo devido a inúmeras idas à linha de lance-livre (especialmente Kevin Durant).

Os últimos minutos foram marcados por vários erros, primeiro vimos Kevin Durant a fazer um passe disparatado em vez de fazer baixar o relógio, quando a sua equipa liderava por 2 pontos. De seguida, Draymond Green falhou dois lances-livres quando podia ter fechado o jogo, mas com a defesa dos Celtics a dormir, o mesmo apanhou o seu próprio ressalto ofensivo. Stephen Curry fechou o jogo com 2 pontos da linha e os Warriors chegaram à 10ª vitória consecutiva. 115-111

Deixe uma resposta