Cuban marca posição sobre a situação dos jogadores

Em entrevista à ESPN, o dono dos Dallas Mavericks disse estar orgulhoso dos seus jogadores que “respeitosamente” se ajoelhariam durante o hino nacional para protestar contra o racismo.

“Eu ficaria orgulhoso deles. Espero juntar-me a eles. Não é uma questão de respeito ou desrespeito à bandeira e ao hino, mas um sinal de ligação dos jogadores ao nosso país e a importância de expressar a sua opinião”, disse Cuban.

Atualmente, as regras da NBA indicam que os jogadores e treinadores devem defender o hino nacional, mas Cuban solicitou uma mudança de regras para “permitir que os jogadores sigam a sua consciência e façam o que os seus corações dizem”.

Deixe uma resposta