Bulls sem medo de nenhuma equipa!

Os Chicago Bulls detêm o segundo lugar da conferência Este apesar de terem jogado apenas contra equipas fortes nos últimos 15 jogos. A equipa está em grande forma e pronta para solidificar a sua posição com jogos face a equipas mais acessíveis.

Nos últimos 15 jogos, os Bulls defrontaram apenas equipas que jogaram nos playoffs do ano passado (à exceção de uma), e, ainda assim, conseguiram segurar 10 vitórias. Defrontaram os Raptors, Knicks (x2), Jazz, Celtics, Sixers (x2), Nets, Mavericks, Warriors, Clippers, Lakers, Blazers e Nuggets. Este calendário até mete medo. Contudo, apenas perderam frente aos Sixers (2x), Knicks, Warriors e Blazers.

Confesso que quando vi que estes seriam os próximos jogos dos Bulls, não tinha esperança que acabassem no 2º lugar e tão perto do 1°. Porém, de alguma forma conseguiram esta proeza. Analisemos:

Em primeiro lugar, temos de falar da defesa. Os Bulls não são os melhores defensores da liga, mas, verdade seja dita, não estão muito longe disso, e também não precisam de o ser… A equipa de Chicago tem o 7º melhor rating defensivo com 104.4, estando apenas a 0.4 do 4º lugar. E, apesar do brilhante esforço coletivo, e do já esperado de Lonzo Ball, o melhor defesa tem sido, sem dúvida, Alex Caruso. Vejam só estes highlights, Caruso defende (e com relativa facilidade) alguns dos melhores jogadores da liga como Steph Curry e James Harden:

E como se costuma dizer “good defense leads to good offense”, uma boa defesa leva a um bom ataque. Não podia ser mais verdade para os Bulls. Eles são a melhor equipa da liga no que toca a eficiência em transição e são os 3ºs em pontos vindos de roubos de bola/turnovers. Esta defesa rígida juntamente com o estilo de jogo rápido e de transição tem trazido muito sucesso para os Bulls.

Noutras notas individuais, Lonzo Ball continua a melhorar (de época para época) o seu lançamento de três pontos, tornando-se mesmo Elite. Ball está a lançar uns estonteantes 43.6% de triplo. Para além de gerir e organizar o ataque, controlar a defesa, ainda consegue espaçar o ataque ficando de fora pronto para marcar uma bomba!

Mais impressionante é o facto de os Bulls estarem a jogar sem Vucevic nos últimos 6 jogos. E, tendo em conta que os próximos jogos serão contra equipas menos boas – Pacers, Rockets e Magic -, parece que vão conseguir segurar este registo na ausência do poste. Apesar do precalço diante dos Pacers (que foi claramente um jogo atípico, e ainda por cima back to back), os Bulls mantêm o segundo lugar no Oeste, apenas a um jogo do primeiro lugar.

Revejam a vitória frente aos Knicks:

Por último, há que congratular os esforços de DeMar DeRozan e Zach LaVine que têm assegurado a ofensiva dos Bulls sendo os 4º e 5º melhores marcadores da liga, respetivamente, com 26.8 e 26.5 pontos por jogo. Ambos têm sido fantásticos e mantêm-se fiéis ao seu estilo de jogo. De facto, ambos são conhecidos pelo seu mid-range e não foi por isso que mudaram. Os dois estão a conseguir ter os lançamentos necessários para continuarem a marcar em grande quantidade noite sim, noite também.

João Araújo Correia

Licenciado em Direito, 23 anos e sou fã incondicional dos Clippers desde a era da Lob-City. Desde pequeno que adoro basquetebol, tanto de ver como jogar! Apesar do Patrick Beverly estar enganado quanto aos próximos 5 anos serem dos Clippers, espero que seja, pelo menos, 1!

Deixe uma resposta