Irving “Não quero ir a Orlando”

Na noite de ontem, foi realizada uma teleconferência de cerca de hora e meia, com a participação de 80 jogadores da NBA, para discutir a retoma da temporada num período de protestos sociais nos Estados Unidos.

De acordo com o The Athletic, Kyrie Irving dos Brooklyn Nets foi o mais ativo sobre a ideia de não retomar a temporada como sinal de protesto devido ás divisões raciais nos Estados Unidos.

“Eu não apoio a ideia de ir para Orlando”, disse Irving, “basta de racismo e caos sistemáticos. Quer queiramos admitir ou não, somos alvo todos os dias como homens negros”.

Dois dos jogadores dos Lakers, Avery Bradley e Dwight Howard também estiveram ativos na conversa, enfatizaram que os jogos seriam uma distração para o país, dos protestos que estão a decorrer.

Carmelo Anthony, dos Blazers, reiterou a importância de se unir e dar a voz aos jogadores mais jovens, enquanto Donovan Mitchell destacou os riscos relacionados com possíveis lesões.

Alguns dos presentes nesta reunião foram Malcolm Brogdon, CJ McCollum, Joel Embiid, Justin Holiday, Spencer Dinwiddie, Harrison Barnes, Al-Farouq Aminu, Tobias Harris, Kyle Lowry, Mike Conley Jr, Zach Collins e Myles Turner, além do presidente da NBPA Chris Paul.

Deixe uma resposta