Chuva de pontos na NBA? Os números não mentem!

A NBA está definitivamente mudada. Ao longo das últimas épocas temos assistido a um aumento exponencial no número de pontos marcados nos jogos. O “Staff” das equipas está cada vez mais evoluído e o estudo dos números e das estatísticas dentro do jogo são um fator decisivo na hora de delinear estratégias e estilos de jogo. Neste artigo abordamos o aumento de números de pontos no jogo e as suas vertentes, assim como os tipos de lançamentos mais utilizados em função da percentagem de acertos verificada.

Aumento da média de pontos por jogo.

Longe vai o tempo quando em 2004 os Detroit Pistons foram campeões com uma média de 90 pontos marcados por jogo e em que 3 dos 4 jogos ganhos na final contra os lakers o total de pontos marcados foi menor do que esse numero.
Ao longo dos últimos anos reparamos que os números de pontos marcados por jogo foi aumentando e isso deve-se a uma conjugação de vários fatores. O mais preponderante foi o crescente envolvimento das equipas com a capacidade de análise de dados, Analytics. Com o crescimento exponencial da tecnologia nos últimos tempos, tornou-se possível captar e agregar muito mais dados sobre o jogo e desta forma dar mais informações sobre os jogadores e estilo de jogo para ajudar a tomada de decisão dos treinadores.

Gráfico 1

No gráfico verificámos essa tendência , uma vez que a época 2014-2015 acabou com uma média de 100 pontos por jogo e nesta época, após 42 jogos, a média é de 110,4. Num espaço de 5 anos , em média, um jogo em 2019  tem mais 10 pontos do que um jogo em 2015.

Isto aconteceu porque os dados mostram que mudando o tipo de lançamento, a eficácia ofensiva aumenta, lança-se mais vezes e os lançamentos da linha de três pontos também aumentaram, como mostram os seguintes gráficos:

Gráfico 2
Gráfico 3

Na época 2014-2015 a média de lançamentos por jogo era de 83,6 por jogo e nesta época é de 88,7 (gráfico 2).

O tipo de lançamento é que teve uma grande variação, apesar de em média de tentativas lançamentos de dois pontos passarem de 61,2 em 2014-2015, para 57,5 nesta época. Como referido anteriormente, a variação no estilo de jogo está no lançamento de três pontos. Na época 2014-2015 a média de tentativas, por jogo, de 3 pontos era de 22,4  e nesta época é de 31,2. Isto é representativo de uma variação positiva de 39 pontos percentuais de tentativas de 3 pontos, em apenas 5 anos!

Esta variação tem uma explicação matemática relativamente simples. Imaginemos que um Jogador A tem uma percentagem de acerto de 2 pontos de 45% e de 3 pontos de 33% e que lança 100 lançamentos de cada tipo. Dada as percentagens, em média, o Jogador A acerta 45 dos lançamentos de 2 pontos e 33 de 3 pontos. Apesar de ser mais eficiente de dois pontos (completamente normal) e falhar mais 12 lançamentos de 3 em relação aos lançamentos de dois pontos, compensa claramente procurar o lançamento de 3 pois é esperado um retorno de 99 pontos (33 x 3 = 99) da linha de três em relação aos 90 pontos de dois pontos(45 x 2 = 90).

Agora vejamos outra exemplo de como a escolha do lançamento tem impacto no número de pontos. Jogador C tem uma percentagem de acerto de 2 pontos de 40% e 35% de 3 pontos enquanto que o Jogador D tem uma percentagem de acerto de 2 pontos de 39% e 34% de três pontos. A diferença é que de 100 lançamentos, o Jogador C lança 80 de dois pontos e 20 de três pontos enquanto que o Jogador D lança 70 de dois pontos e 30 de 3 pontos. Fazendo as contas aos pontos esperados pelo C (80 x 0,4 x 2) 64 pontos de dois  e (20 x 0,35 x 3) 21 pontos de três, logo no total dá 85 pontos por cada 100 lançamentos. O Jogador D tem esperados (70 X 0,39 x 2)  54,6 pontos de dois e (30 x 0,34 x 3) 30,6 pontos de três que no total dá 85,2 pontos a cada 100 lançamentos. Portanto, é esperado que o Jogador D  faça mais 0,2 pontos que o Jogador C a cada 100 lançamentos.  Concluindo, apesar de o Jogador C ser um lançador mais eficiente o jogador D é mais eficiente na escolha dos seus lançamentos e logo consegue um melhor aproveitamento.

James Harden – O exemplo!

Para representar esta mudança do tipo de lançamento, decidimos analisar um caso especifico, e nada melhor do que o MVP da época 2017/2018, e candidato a MVP desta época: James Harden

Gráfico 4
Gráfico
Gráfico 6

Como podemos ver, os números do Harden refletem exatamente esta mudança de estratégia de lançamento. Comparando esta época com a época 2014-2015, James Harden aumentou, em média, 4.5 mais lançamentos, 5,7 mais lançamentos de três e diminuiu de 11,3 para 10 numero de lançamento de dois pontos. O resultado desta mudança de estratégia resultou numa média de pontos em crescendo desde 2014-2015 , que passou de 27,4 para uns impressionantes 34,1 esta época.

Concluindo,  hoje em dia o jogo é muito diferente do que em épocas anteriores. Com a ajuda da análise de dados, cada vez mais os treinadores tem mais ferramentas para potenciar as suas equipas tanto ofensivamente como defensivamente.  O jogo está a evoluir a um bom ritmo e estes números e estatísticas ajudam-nos a compreender como e o seu porquê.

“In god we trust, all others must bring data”- W.Edwards Deming

Marilio Meireles

Formado em Estatística, trabalha como Data Scientist . Fã da NBA e adepto dos Mavs.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *