A troca que podia enviar Westbrook para Cleveland!

Os rumores não são novos, e segundo consta esta é uma possibilidade a considerar entre os Cavaliers e os Lakers. Será que puxam o gatilho?

Desde que se soube que os Lakers já tiveram discussões internas sobre trocar Westbrook, toda a internet tem conjeturado potenciais trocas. Uma troca, que parece ser realista, juntaria LeBron com um ex-colega com quem venceu um campeonato – Kevin Love.

Com um contrato no qual recebe 44 milhões de dólares por ano, Westbrook não será fácil de trocar. Aliás, quanto a muitas equipas nem é preciso perceber se gostariam de trocar por Westbrook, visto que simplesmente não conseguiriam adequar os salários. Por esta razão é que surge esta hipótese.

Mas então qual seria a troca?

Muito simplesmente Westbrook por Rubio e Love. Analisemos então os prós e contras:

Por um lado, os Lakers viam-se livres de um jogador que não encaixa no sistema, e decisivamente não encaixa na mesma equipa que LeBron. Em troca disso, receberiam um jogador que já ganhou um campeonato com o King e que sabe trabalhar à beira dele, sabe qual é a receita para ganhar os playoffs. Love pode já não estar no alto da sua carreira, mas nos Lakers era capaz de ser mais útil que Westbrook. Esta equipa não precisa de um jogador como ele, precisam de alguém que não necessite da bola nas mãos e consiga espaçar o campo e lançar do perímetro. Para além disso, viria também Rubio – um verdadeiro comandante de um ataque bem estruturado, o que iria aliviar uma enorme carga de Lebron James. Se calhar muitos dirão que estes jogadores já estão velhos, mas para surpresa deles a verdade é que Westbrook e Love têm a mesma idade, 33 anos, e Rubio é mais novo ainda com 31. Os Lakers não têm grandes planos para o futuro com uma equipa tão envelhecida, portanto isto não seria um problema, ainda por cima trocando por contratos curtos. Já os Cavaliers estão em modo rebuild e portanto nem Rubio nem Love são propriamente jogadores intocáveis, pelo preço certo um acordo seria feito. Westbrook iria, sem dúvida, ajudar a equipa ofensivamente, e seria uma presença que ajudaria os mais novos ao aprender com um ex-MVP. Neste momento, os Cavs têm uma abundância de jogadores altos, principalmente centers e power-forwards, pelo que trocar um destes (Love) só iria trazer mais oportunidades para os mais novos. Não é segredo que o contrato de Love não agrada os Cavs e já há muito que procuram uma troca para ele.

Por outro lado, este seria uma medida um pouco desesperada para os Lakers, é difícil perceber se isto seria suficiente para tornar os Lakers em contenders. Aliás, até parece pouco o que recebem em troca de um jogador de 44 milhões… Mas a verdade é que esse não é o valor real de Westbrook naquela equipa… Já os Cavs estão a superar expetativas esta época, portanto não sentem necessidade de eventualmente fazer uma troca destas, como estão em modo rebuild não têm pressa nenhuma.

João Araújo Correia

Licenciado em Direito, 23 anos e sou fã incondicional dos Clippers desde a era da Lob-City. Desde pequeno que adoro basquetebol, tanto de ver como jogar! Apesar do Patrick Beverly estar enganado quanto aos próximos 5 anos serem dos Clippers, espero que seja, pelo menos, 1!

Deixe uma resposta