Utah Jazz: Mais um ano de Donovan Mitchell!

Parece que os Utah Jazz não querem desprender-se do seu jogador prodígio: Donovan Mitchell. É que a equipa de Utah exerceu, na Quarta-Feira, a sua opção do terceiro ano do contrato de Mitchell.

Os Jazz tinha até a noite de abertura da temporada regular 2018/19, que é daqui a 4 dias, para tomar uma decisão sobre a opção, que não tinha chance de ser recusado, segundo fontes de varias pessoas da Liga. Dessa forma, Mitchell que está atualmente com 22 anos de idade, vai ganhar 3,6 milhões de dolares até  a temporada 2019/20. De ressaltar que ainda os Jazz mantém uma opção de quarto ano em seu contrato, como é padrão com pick de primeira rodada.

Mitchell teve uma temporada de 2017/18 espectacular, onde ele se tornou apenas o quarto novato na última década, a par de Joel Embiid/Blake Griffin/Tyreke Evans, a terminar a sua primeira época na Liga com médias de 20 pontos por jogo.

Para muitos analistas da Liga, esperava-se que a equipa de Utah desse um passo atrás com a partida de Gordon Hayward, mas contrariando a maioria das expectativas, a equipa a ir nos Playoffs, ficando no 5° lugar da Conferência. E olhando para o plantel atual da equipa, podemos dizer que tem bons jogadores e consistentes, sendo Mitchell a estrela atual da equipa, onde é esperado para ter um segundo ano da Liga também muito bom.

A opção do contrato em si não é muito para se preocupar, visto que até jogadores não muito bons no seu primeiro ano, conseguem isso. Vendo o que é hábito na Liga, só mesmo os jogadores péssimos é que não conseguem ter o terceiro ano de contrato garantido, em parte porque as equipes têm que tomar uma decisão mais cedo.

Podemos ter certeza que os Jazz não vão se arrepender de pegar a opção de Mitchell terceiro ano, no seu segundo ano. Sem esquece, que assim a equipa fica confortável no espaço salarial, preparando-se para ter os 5,2 milhões de dólares na sua próxima opção de contrato.

A verdadeira questão será se Mitchell vai continuar no mesmo nível, que habituo-nos no seu primeiro ano, nos próximos dois anos.

 

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *