Projeção Época 21/22 – San Antonio Spurs

Ao fim de mais de duas décadas de consistência, os San Antonio Spurs voltam a entrar em “rebuild”, após falharem os playoffs por duas temporadas consecutivas pela primeira vez na sua história.

  • Entradas: Doug McDermott, Bryn Forbes, Zach Collins, Thaddeus Young, Al-Farouq Aminu, Jock Landale, Josh Primo e Joe Wieskamp.
  • Saídas: Demar DeRozan, Rudy Gay, Patty Mills, Trey Lyles, Luka Samanic e Gorgui Dieng.

Rotação prevista:

  • PG: Dejounte Murray
  • SG: Derrick White
  • SF: Keldon Johnson
  • PF: Doug McDermott
  • C: Jakob Poeltl

Banco: Bryn Forbes, Lonnie Walker IV, Devin Vassell, Drew Eubanks, Jock Landale, Thaddeus Young, Al-Farouq Aminu, Tre Jones, Josh Primo, Joe Wieskamp e Zach Collins.

Os Spurs chegam à temporada 21/22 com uma equipa completamente diferente da temporada passada. As saídas de DeRozan, Mills e Rudy Gay fizeram com que a equipa tivesse uma das médias de idades mais baixas da liga. Podemos esperar um ano mais virado para o desenvolvimento de jogadores, algo que o próprio Gregg Popovich já assumiu.

Mas conhecendo bem a mentalidade do técnico, os texanos vão com certeza competir ao máximo em todos os jogos, tentando também calar os críticos e surpreender aqueles que depositam poucas expetativas na equipa.

Pela primeira vez em várias décadas, os Spurs chegam a uma temporada sem um único jogador que tenha sido All Star pelo menos uma vez, não existindo sequer uma “estrela” assumida na equipa. Especula-se que o papel de líder recaia sobre Dejounte Murray, no seu 5º ano de NBA o jogador de 25 anos tem finalmente o caminho livre para se assumir como principal figura da equipa. No entanto a cultura dos Spurs sempre se baseou no coletivo, e é por isso que nomes como o de Derrick White ou de Keldon Johnson também podem entrar nesta conversa.

Com apenas 22 anos, Keldon Johnson foi bastante falado durante o verão, por ter integrado a equipa que se sagrou campeã olímpica. É também devido a isso que recai alguma curiosidade em relação ao jogador na temporada que se avizinha.

As entradas de McDermott e Bryn Forbes são claramente para melhorar ainda mais o jogo exterior da equipa, algo que Popovich tem vindo a insistir nos últimos anos. Podemos portanto esperar uns Spurs com bastantes triplos convertidos esta temporada, também porque os jovens Lonnie Walker, Devin Vassell e Josh Primo já demonstraram ter esse atributo.

O maior problema da equipa continua a ser o mesmo desde a queda de rendimento de LaMarcus Aldridge, o jogo interior. Com Jakob Poeltl, Drew Eubanks e o australiano Jock Landale a serem as únicas opções para a posição de center. Poeltl têm-se vindo a afirmar como um dos melhores jogadores da liga no que toca a desarmes de lançamento junto à tabela, mas peca muito no jogo ofensivo. Zach Collins foi uma das entradas para a posição, mas está de momento lesionado não tendo somado quaisquer minutos na pré época.

São uns Spurs bastante diferentes daquilo que estamos habituados, mas aos poucos e poucos, a equipa vai tentando construir uma base cada vez mais sólida para os próximos anos.

Vasco Oliveira

Estudante de Ciências da Comunicação com o sonho de um dia poder trabalhar no jornalismo desportivo. @vascoliveira8 no Twitter

Deixe uma resposta