Os Touros bem domados – Chicago Bulls

O “Como é que chegamos aqui?” é um espaço de análise semanal em que revemos alguns dos momentos que marcaram a última década de cada equipa.
Estes estarão ordenados não por importância, mas sim cronologicamente.
A terceira equipa da rubrica são um dos franchises de maior sucesso da NBA: os Bulls.

2010 – 2016 – Derrick Rose

Depois de ter sido draftado em 2008 pela equipa de Chicago, Derrick Rose tornou-se na estrela mais recente a passar pelos Bulls. Foram 406 jogos de vermelho ao peito, 7 épocas e 19.7 pontos e 6.2 assistências por jogo em Chicago. Até se lesionar (e hipotecar a carreira de All-Star que se avizinhava) Rose fez épocas dignas de MVP e levou os Bulls a sonhar com épocas gloriosas como já não fazia desde Jordan. As lesões não o permitiram, mas Rose foi e será sempre alguém muito querido na franquia de Chicago. Em 2011 ganhou o prémio de jogador mais valioso da época, o MVP.
A sua melhor época foi a de 2010 – 2011 com médias de 25.0 pontos na fase regular (27.1 em nos playoffs) e 7.7 assistências, tudo por jogo.

2010 – 2011 – Quase glória

A melhor época dos Bulls nesta década deu-se em 10/11.
Rose ganha o prémio de MVP, os Bulls ganham 62 dos 82 jogos, uma das melhores defesas da liga, o melhor treinador do ano e uma ida às finais de conferência foram os principais marcos da melhor época dos últimos 10 anos dos Bulls.
Foi uma época em que tudo parecia dar certo.
Depois de acabar a fase regular em 1º da conferência, com Rose, Deng e Noah em destaque, os Bulls bateram de frente (e com facilidade) com os Pacers.
Foram precisos apenas 5 jogos para os Bulls passarem à próxima fase.
E depois de vencer os Pacers, Rose e companhia vai vencer os Hawks com exibições de luxo de Rose.
Nas finais de conferência, os Heat saíram por cima em apenas 5 jogos e os Bulls acabariam a sua mais longa jornada, da década que tinha acabado de começar.

2012 – Fim do sonho de Rose

Este ano marcou o início da queda dos Bulls, mesmo que depois de 2012 os Bulls tenham continuado a ter presença assídua nos playoffs até 2017.
A lesão de Rose durante a fase regular não impediu os Bulls de ganharem 50 jogos em 66 (época de lockdown).
No entanto, foi no pós-fase regular que chegou um dos momentos mais tristes da década.
No 4º período do 1º jogo frente aos 76ers, D. Rose contrai uma lesão no ligamento cruzado anterior.

Depois desta lesão, Rose perdeu uma época inteira e nunca voltou a igualar os números pré-lesão.
A sua época em Detroit foi possivelmente a melhor que teve depois da lesão.
Em 2018 frente aos Jazz, bateria o seu próprio record de mais pontos marcados num jogo, chegando aos 50 pontos, num jogo muito emocionante para o próprio.

2010 – 2015 – Era Tom Thibodeau

O melhor treinador dos Bulls da década esteve 5 épocas em Chicago e nunca perdeu mais jogos do que ganhou numa época.
Foram 255 vitórias e 139 derrotas em 394 jogos à frente dos Bulls.
Em 2010/11 recebeu o prémio de melhor treinador da época e de 2010 a 2013 recebeu mais seis prémios de treinador do mês.
Apesar dos seus atritos com a direção (que o levaram a sair em 2015 depois de vencer 50 jogos) o treinador conseguiu obter muito bons resultados durante as 5 épocas em que esteve com os Bulls.

2016 – 2017 – Trade do passado e do presente

A 22 de junho de 2016 os Bulls enviam para para os Knicks D. Rose numa trade que envolvia Holiday e uma pick para receber Robin Lopez em troca.
Nessa mesma época os Bulls tentaram juntar Wade, Rondo e Jimmy Butler mas o resultado não foi o melhor.
41-41 foi o registo da equipa que foi eliminada na primeira ronda dos playoffs pelos Celtics em 6 jogos.
A 22 de junho de 2017, foi Butler quem abandonou Chicago, numa trade que daria aos Bulls LaVine, Dunn e a pick que seria usada para escolher Lauri Markkanen.
Desde então, os Bulls estão numa constante fase de resignação, em que os métodos e abordagens sucedem-se mas os resultados mantêm-se.

Em baixo, está o quadro resumo da década dos Bulls.

Depois de um início de década promissor, os Bulls foram perdendo o fogo e perdendo a garra que tinham. Esperemos que esta década seja melhor.

Deixe uma resposta

<--bit--><--ti-->