O MVP e o 5 ideal do Mundial

Ricky Rubio foi eleito pela FIBA o Tissot Most Valuable Player do Campeonato do Mundo 2019. Naturalmente, o base espanhol integra também o 5 ideal do torneio.

Rubio foi o jogador mais deste segundo título espanhol, terminando o torneio com 16,4 pontos, 6 assistências, 4,6 ressaltos e 1,5 steals por jogo. Brilhou no máximo explendor na vitória espanhola frente à Austrália, nas meias finais, com 19 pontos, 12 assistências, 7 ressaltos e 4 roubos de bola. O base, que jogará nos Phoenix Suns a partir do próximo mês, junta-se a Pau Gasol como o segundo jogador espanhol a ganhar o MVP deste evento. Gasol fê-lo em 2006, e desde então este prémio tem sido sempre ganho por jogadores da NBA (Durant em 2010 e Irving em 2014).

O outro Gasol, Marc, junta-se a Rubio no cinco ideal do torneio. O poste dos Raptors fez 14,4 pontos, 5,5 ressaltos e 4,1 assistências de média, sendo o segundo jogador da história a ganhar no mesmo ano Mundial e NBA (Lamar Odom foi o primeiro, em 2010).

Luis Scola, a mais apaixonante história deste torneio, pese embora uma final desinspirada, também está no cinco. Quase a completar 40 anos de idade, liderou um jovem conjunto argentino a uma improvável final, acabando com 17,9 pontos e 8,1 ressaltos por jogo.

Bogdan Bogdanovic, o jogador que mais pontos marcou no torneio (183) também foi premiado, pese embora a eliminação precoce da Sérvia. O base dos Sacramento Kings marcou 22,9 pontos por jogo com percentagens absurdas de 55,6% de campo e 53% de triplo, adiconando ainda 4,4 assistências e 4,1 ressaltos: a figura maior do quinto lugar sérvio.

E se a França terminou no último lugar do pódio, muito o deve a Evan Fournier. O jogador dos Orlando Magic foi super consistente na sua folha pontuadora, terminando com 19,8 pontos por jogo, ao que juntou 3,8 assistências e 3 ressaltos.

Deixe uma resposta