Murray, a esperança dos Spurs

O que os San Antonio Spurs fariam sem Dejounte Murray nesta temporada? Certamente não muito. O jogador fez os primeiros dois meses a um nível muito alto e evitou que os Spurs caíssem mais na tabela. A sua ascensão, que resultou em outro triplo-duplo na noite passada na vitória em Los Angeles sobre os Clippers, está a fazer dele um candidato ao All-Star Game.

Com 17,9 pontos, 8,5 assistências e 8,3 ressaltos em média, o jogador de 25 anos está radiante e frequentemente carrega os Spurs. O seu desempenho impressionante contra os Clippers (24 pontos, 13 assistências, 12 ressaltos, 4 roubos de bola) está entre os melhores da temporada. Também permitiu que ele fizesse história para os Spurs.

Dejounte Murray tornou-se assim no primeiro membro da organização a alcançar 6 triplo-duplos numa única temporada. Estamos apenas no final de dezembro e o ex-jogador da universidade de Washington já superou o lendário “almirante” David Robinson e Johnny Moore, co-detentores do recorde anterior com 5 triplo-duplo numa temporada.

Com o seu impacto em ambos os lados do campo, Murray está a reacender algum interesse no que parece ser o final da era Gregg Popovich. San Antonio está na luta por uma vaga no torneio play-in, mas o simples facto de ter este talento dá esperança para o futuro.

“Eu gostaria que Dejounte Murray pudesse jogar 48 minutos”, disse Pop ao San Antonio Express News no mês passado, após outra grande atuação de Murray. 

“Não podemos dizer que somos incríveis nesta temporada, mas se não o tivéssemos, estaríamos com muito mais problemas. Cabe a outros jogar tão bem quanto ele.”

Murray também serve como um elo entre os restos da equipa lendária de San Antonio e o grupo atual, já que aprendeu com Tony Parker, esteve próximo de Manu Ginobili e viveu o caso Kawhi Leonard.

Ele é o mais próximo que San Antonio tem de um herdeiro em potencial para manter o ADN dos Spurs vivo.

Deixe uma resposta