Máquina do Tempo – Patrick Ewing

Recordamos Patrick Ewing, figura emblemática dos New York Knicks chega, como 1ª Pick, à NBA em 1985 para causar estragos. Patrick domina desde cedo, arrecadando o troféu de Rookie of the Year em 1986 com uns impressionantes 20 pontos por jogo e 9 ressaltos por jogo, e merecendo a sua primeira seleção para o All-Star Game.

Durante os primeiros anos na liga, Ewing não teve grande sucesso nos playoffs, conquistanto a sua primeira vitória em 1989, na 1ª ronda frente aos Philadelphia Sixers, perdendo na ronda seguinte contra os Chicago Bulls de Michael Jordan. A incapacidade de vencer a equipa de MJ, tornou-se recorrente, perdendo assim sistematicamente contra o emblema de Chicago, incluindo na 1ª ronda de 1991, 2ª ronda de 1992, e nas Finais de Conferência de 1993 em 6 jogos.

Com a notícia de que Michael Jordan iria afastar-se do basquetebol e inserir-se numa carreira no mundo do basebol, Ewing e os seus Knicks já treinados por Pat Riley, viram esta oportunidade como uma possível investida para vencer o campeonato. De facto, após eliminarem os Indiana Pacers em 7 jogos, os Knicks de Ewing rumam para as NBA Finals de 1994, onde iriam defrontar os Houston Rockets, sendo que a equipa de Houston era liderada pelo MVP desse ano, Hakeem Olajuwon, rival posicional de Ewing. Numa série imprópria para cardíacos, Houston pervalece em 7 jogos, deixando assim os Knicks e a sua principal figura com um gosto amargo na primeira ida às NBA Finals. Na época seguinte, os Knicks voltam a ficar curtos, desta vez caindo para os Indiana Pacers, em 7 jogos nas Finais de Conferência.

Depois de várias derrotas difícies de digerir, e de sistematicamente não corresponderem com um anel para Nova Iorque, os Knicks de Ewing conseguem chegar mais uma vez às Finais da NBA de 1999, no entanto, desta vez com um Ewing debilitado e lesionado, e defrontando os San Antonio Spurs, acabam por perder em 5 jogos. Patrick acaba a carreira em Orlando, na época 2001-2002 com 39 anos.

Apesar de nunca ter imortalizado o seu percurso com um anel, Patrick Ewing, alcançou 11 seleções de All-Star, 7 seleções de All Nba Team, e 3 seleções de All Defensive Team, sendo também membro e campeão Olímpico pela seleção dos EUA, integrante nos Jogos Olímpicos de 1992 em Barcelona. Além de todos os seus feitos, conta ainda com o respeito eterno dos New York Knicks, que retirou o seu número 33.

Figura emblemática, atualmente é treinador da equipa de basquetebol da sua alma-mater Georgetown, onde procura ser campeão como treinador, já o tendo feito como jogador.


Faz o teu registo no Banner e a tua primeira aposta é sem risco.

Se perderes devolvemos o valor até 50€!
– Regista-te AQUI



João Pereira

Amor incondicional pela magia do basquetebol! Adepto de NBA e dos Miami Heat! #HEATCulture

Deixe uma resposta