CP3, Westbrook, as ofertas rejeitadas pelos Nets

Com a indefinição durante o última verão, a ponto de voltar atrás no desejo de sair, Kyrie Irving elevou a sua classificação nas últimas semanas . Várias equipas tentaram fazer uma abordagem nos últimos dias, quando estavam relutantes em julho. Os Dallas Mavericks acabaram por vencer ao abrir mão de Spencer DinwiddieDorian Finney-Smith, uma pick de primeira ronda desprotegida (2029) e duas de segunda ronda.

Uma contrapartida substancial para um jogador que sairia livre em quatro meses. Os líderes de Brooklyn conseguiram seguir a sua ideia. Não pretendiam estender com o base e conseguiram dois titulares e três escolhas em troca.

Esta não foi a única oferta que os Nets receberam por Kyrie Irving. De acordo com os vários rumores, os Phoenix Suns teriam, por exemplo, proposto Chris PaulJae Crowder e uma futura escolha. Shams Charania refere que Brooklyn depois exigiu mais escolhas de draft, em particular para assumir o contrato CP3, em declínio, com 30 milhões por temporada por mais dois anos. No entanto, o futuro membro do Hall of Fame poderia ter sido um excelente parceiro para Kevin Durant se encontrasse um pouco da forma no final da temporada. Talvez a escolha em questão estivesse fortemente protegida, o que acabou por desencorajar os Nets.

Os Los Angeles Lakers, os únicos a seguir Irving durante vários meses, teriam oferecido uma ou duas das suas primeiras escolhas do Draft sem proteção (2027 e 2029), além de Russell Westbrook. Uma oferta que não satisfez os Nets, que pediam mais jogadores jovens.

Os Clippers, segundo Kevin O’Conner, também terão feito uma proposta, com a necessidade de um base. A oferta terá consistido em Luke Kennard, Terance Mann, uma pick de primeira ronda, e outras duas de segunda ronda. No entanto, não terá sido a mais apelativa para os Nets.

Deixe um comentário