Conferência Este – Resumo da época regular 2018/2019

Chegou ao fim mais uma fase regular da NBA.

Vamos analisar o mais importante da conferência Este, que teve uma considerável melhoria em termos de competitividade e qualidade.

A conferência foi dominada desde o início pelos Milwaukee Bucks, que foram a equipa com melhor registo da conferência, e de toda a NBA, com 60 vitórias e 20 derrotas. Os Bucks contaram com um Giannis Antetokounmpo em modo MVP, com uma regularidade extraordinária, e com grande eficácia dos 2 lados do campo. Eric Bledsoe fez também uma época acima da média, tendo formado com Giannis Antetokounmpo e Khris Middleton um big 3 nos Bucks.

A maior ameaça aos Bucks na conferência foram os Toronto Raptors, que ficaram em 2° lugar. Os Toronto Raptors contaram com um Kawhi Leonard em grande nos momentos decisivos, tendo resolvido vários jogos para os Raptors, sendo também um dos melhores jogadores defensivos da liga, tendo tido a sua melhor exibição contra os Warriors, num duelo fantástico com Kevin Durant. Pascal Siakam foi outro destaque, sendo talvez o principal candidato ao prémio de Most Improved Player, tendo passado de role player a um dos melhores da liga na sua posição.

Os Sixers ficaram em 3° lugar, tendo tido alguns altos e baixos, mas conseguiram com uma ponta final de grande qualidade alcançar o 3° lugar, e assim evitar os perigosos Indiana Pacers, uma das maiores supresas da temporada. Os Sixers contaram com um dos melhores 5 iniciais da sua história recente, com Embiid, Simmons, JJ Redick a receberem Butler ainda no início da época, e Tobias Harris já em Fevereiro. Joel Embiid teve números de candidato a MVP, e falhou menos jogos que em épocas anteriores, tendo sido o líder da equipa fundemental nos 2 lados do campo.

Os Boston Celtics talvez tenham sido a equipa que mais tenha desiludido na fase regular, no que toca à sua conferência. Com um plantel com muita profundidade, e com um treinador do melhor que há na liga, os Celtics só na parte final conseguiram alcançar o 4° lugar, e assim a vantagem de jogar mais um jogo em casa na 1a ronda dos play-off. Com Kyrie Irving a apresentar números fantásticos, apesar de alguma irregularidade, os Celtics, apesar de terem iniciado a época com vitória sobre os rivais 76ers, foram capazes do melhor e do pior, tendo feito jogos memoráveis, mas também perdendo jogos mais acessíveis, já depois de estarem a ganhar por muitos pontos.

Os Indiana Pacers foram a maior surpresa, pela positiva, da conferência Este. Apesar de terem perdido a sua única estrela, Victor Oladipo, devido a lesão ainda longe do finla da época, os Indiana Pacers mantiveram-se até ao fim como equipa a ter em conta, e por apenas um jogo ficaram atrás dos poderosos Celtics. O sistema de jogo é dos mais colectivos da NBA, com uma das melhores defesas da liga, e com Bogdanovic a surgir em grande após a lesão de Oladipo, e com Domantas Sabonis a ser candidato a 6° jogador do ano.




Para além destes big 5 apuraram-se para os play-off os Brooklyn Nets, Orlando Magic e Detroit Pistons, todos eles separados por apenas um jogo. Os Brooklyn Nets tiveram em D’Angelo Russell a sua principal figura, para além de um excelente Spencer Dinwiddie saído do banco. Os Orlando Magic conseguiram na parte final superar os rivais da Flórida, os Miami Heat, com um Vucevic em grande, para além de Aaron Gordon e DJ Augustin também terem feito boas épocas. Quanto aos Detroit Pistons, pensou-se durante muito tempo que seriam a 6a equipa no Este, mas uma parte final abaixo do esperado, aliado ao bom momento dos Magic e também Miami Heat fizeram os Pistons terem de lutar até ao fim pelo 8° lugar na conferência, por cima dos Hornets e dos já referidos Miami Heat. Blake Griffin fez uma época fantástica, apoiado por um enorme Andre Drummond, um dos melhores ressaltadores no jogo hoje.

Com isto, estelas como Dwyane Wade, Dragic e Kemba Walker não foram aos play-off, sendo que Dwyane Wade fez a sua última época na NBA. Das equipas que não lutaram pelos play-off, destaque para a ponta final dos Atlanta Hawks, com um enorme Trae Young, candidato a Rookie of the Year. Os Wizards, em 11° lutar, nunca foram uma verdadeira equipa capaz de lutar pelos play-off, Bulls, Cavaliers e New York Knicks, foram 3 das 4 piores equipas da liga, com o tanking dos Knicks a fazerem-nos bater recordes negativos.

Dwyane Wade no seu último jogo em Miami pelos Heat

E assim terminou mais uma fase regular de uma conferência, que embora ainda um pouco na sombra do Oeste, já conseguiu este ano ter pelo menos 5 equipas de grande nível, capazes de alcançar os play-off em qualquer conferência.

Márcio Dias

Natural e residente do Porto Licenciado em Línguas, literaturas e culturas na FLUP Fã de múscia, cinema e literatura, apaixonado por desporto e em particular por basquetebol

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *