As magníficas finais de 1962

As Finais da NBA são o local onde podemos assistir a algumas das melhores performances dos jogadores, é quando vemos as equipas a dar tudo em campo, é quando assistimos aos fãs a celebrar / chorar.

Numa época em que não havia linha de triplo, os jogadores conseguiam mesmo assim surpreender toda a gente. Antes de falarmos das finais, seguem os jogadores com os maiores número de pontos em Finais da NBA

Faz hoje 58 anos que Elgin Baylor marcou 61 pontos no jogo 5 das Finais da NBA de 1962. A juntar aos 61 pontos, fez ainda 22 ressaltos, com 15-17 de lance livre. Esta performance está considerada, pela NBA, como a 15ª melhor de sempre. Baylor marcou quase metade dos pontos da equipa, com os Lakers a vencerem 126-121 os Celtics em Bostom.

As finais de 1962 são consideradas das mais emotivas de sempre. Numa década de 60 em que praticamente só existiam Lakers e Celtics, os Lakers foram 7 vezes ás finais da NBA nesse período e perderam sempre, enquanto os Celtics foram 8 vezes e foram sempre campeões. De modo a comprovar a emoção e a incerteza que pairou no ar, 4 jogos foram resolvidos por menos de 7 pontos, o jogo 7 foi resolvido em prolongamento. A vantagem casa é considerada muito importante mas, nestas finais, os 2 primeiros jogos em Boston foram divididos (Boston vence 1º e Lakers o 2º), os 2 jogos em LA foram divididos (Lakers vencem 1º e Celtics o 2º). No regresso a Boston para o jogo 5, os Lakers venceram o jogo. De volta a Los Angeles para o jogo que poderia dar o título, os Celtics venceram. O jogo 7 em Boston, finalmente confirmou a vantagem casa.

Como referi acima, fazem 58 anos do jogo 5 das Finais de 1962, em que os Lakers foram vencer a Boston e ficaram 3-2, tendo perdido o campeonato no jogo 7. Neste jogo, para além da magnífica exibição de Baylor, o mítico Bill Russell terminou com 26 pontos e 29 ressaltos. As equipas terminaram com % de lance livre de .905 (Lakers) e .926 (Celtics), algo quase impensável nos dias de hoje.

Para os curiosos em história, podem ver aqui um vídeo sobre o jogo 7 das Finais de 1962.

Deixe uma resposta