Allen Iverson, um dos maiores ídolos da NBA pós-Jordan

A NBA no final da década de 90 estava à procura de um ídolo que pudesse ser o novo rosto da liga. Por alguns anos esse rosto foi Allen Iverson, um dos mais talentosos e icónicos basquetebolistas de sempre.

Mas o que fazia de AI (como era conhecido) tão especial e referenciado entre os jovens e amantes da modalidade? Allen Iverson foi um dos mais rápidos e habilidosos basquetebolistas de sempre, não sendo muito alto, tinha um ball-handling extraordinário, capaz de torcer os tornozelos aos adversários, aliado a uma grande facilidade em marcar pontos, é ainda hoje o 2° jogador com melhor média de pontos em jogos de play-off, atrás de Jordan, sendo 4× o melhor marcador da fase regular, e com o seu modo peculiar de jogar, com uma magia raramente vista, fez dele o jogador mais popular da NBA entre o período pós-Jordan e o auge de Kobe Bryant, apesar de nunca ter ganho um anel, tendo chegado às finais em 2001 pelos Sixers, ano que foi MVP, perdendo as finais para os Lakers de Shaquille O’Neal e Kobe Bryant, por 4-1, sendo a única equipa a vencer os Lakers nos play-off aquele ano, num jogo no Staples Center, em que marcou 48 pontos, e ficou célebre pelo step-over sobre Tyronn Lue, jogador que entrou para somente o anular. Lakers ganhariam os próximos 4 jogos das finais, e esse seria o ano em que Iverson mais perto esteve de alcançar a glória na NBA.

De referir que, para além dos Sixers, onde jogou desde 1996 até 2006, teve passagens pelos Denver Nuggets (2006-2008), pelos Pistons em 2008-2009, quando já estava em declínio, tendo ainda estado em 2009 ao serviço dos Memphis Grizzlies, para voltar a jogar pelos seus Sixers em 2009-2010, sem o mesmo sucesso, mas a tempo de se despedir do seu público, de referir que ainda teve uma aventura na Europa, no Besiktas, em 2010-2011, onde encerraria a carreira.

Para além de ter sido 4× melhor marcador da fase regular e MVP por uma vez, em 2001, Iverson foi também ROTY em 97, 11× all-star, sendo 2× o MVP do jogo, em 2001 e 2005, esteve 3× na 1a equipa da NBA e foi o jogador com mais roubos de bola 3×. Foi introduzido no Hall Of Fame em 2006, e tem a sua camisola nos Sixers, a n°3, retirada.

Alguns dos melhores momentos do “The Answer”

Márcio Dias

Natural e residente do Porto Licenciado em Línguas, literaturas e culturas na FLUP Fã de múscia, cinema e literatura, apaixonado por desporto e em particular por basquetebol

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *