A Última Chance de Carmelo Anthony

Carmelo Anthony jogará a temporada 2018-19 no Texas, pelo Houston Rockets, este será o quarto time de Anthony, agora com 36 anos, ele se aproxima do final de sua carreira e já longe de seu auge tanto físico quanto técnico, tenta sua última chance de conseguir um anel de campeão ao lado das estrelas James Harden e Chris Paul.

O fim da carreira de Carmelo Anthony se aproxima, mas o jogador parece pensar que está no ápice do seu basquete como em anos de Knicks e Nuggets. Na temporada 17-18, Carmelo teve médias de 16.2 PPJ (pior marca de sua carreira) / 5.8 RPJ/ 1.3 APJ (pior marca de sua carreira) com 40% de aproveitamento nos arremessos (pior marca de sua carreira). O Ala declarou que não teve tempo para se adaptar em Oklahoma, algo plausível de ser dito se ele tivesse sido trocado perto do All-Star Game, não antes da temporada começar. Além disso, quando o time de Oklahoma estava visivelmente com necessidades de ter algum jogador para pontuar vindo do banco, ele foi perguntado em uma entrevista se aceitaria esse papel, jogador simplesmente riu do repórter, deixando claro à todos como ele próprio enxerga o seu basquete.

Com a perda de peças importantes como os alas Trevor Ariza e Luc Mbah a Moute, o time titular do Houston Rockets provalmente será Chris Paul, James Harden, P.J. Tucker, Carmelo Anthony e Clint Capela. Será interessante assistir a adaptação de Carmelo ao sistema ofensivo dos Rockets, é um time muito focado na bola de 3 pontos e o jogador nunca foi de ficar no canto da quadra esperando a bola, Anthony traz ao time texano mais opções ofensivamente, principalmente no arremesso à média distância, que seria escasso nessa última temporada em Houston se não fossem os poucos tentados por Chris Paul, além de algo que o time ainda não possui, um cara com a habilidade de pontuar de costas para a cesta, uma grande característica de seu jogo ao longo da carreira.

Um problema na perda de Ariza e Mbah a Moute é o poder defensivo que o time do Texas perde, especialmente por ser um time determinado a ganhar do Golden State Warriors, os dois alas que saíram do time são jogadores perfeitos para o sistema focado na bola de 3 e defesa dos Rockets e que são melhores opções para a marcação de Kevin Durant devido ao tamanho dos dois, já Anthony nunca foi um bom defensor e acreditar que na sua 16ª temporada ele mudará isso é improvável. Consequentemente, no final de jogos importantes onde os Rockets precisarem de uma defesa melhor, um jogador como James Ennis, um bom defensor, talvez seja a melhor opção nessas circunstâncias decisivas e a chance de Anthony assistir os últimos minutos da partida direto do banco de reservas são maiores.

Melo ficou a grande maioria da carreira sendo o jogador principal do time, onde ele tomava as decisões no final dos jogos, onde ele sempre tinha a posse da bola nos momentos decisivos (com exceção ao Oklahoma City Thunder), agora com dois armadores melhores que ele no mesmo time, será muito diferente do seu tempo em Nova Iorque e Denver, e muito mais semelhante à sua última temporada no Thunder, onde teve um papel menor.

O fato é que está mais do que na hora de Carmelo Anthony baixar o seu ego e se sacrificar pelo time, para que no fim da carreira ele não termine igual Allen Iverson por exemplo, que após envelhecer e não estar mais no seu auge, não admitia ficar no banco e deixar de ser uma estrela, chegando a declarar que preferia se aposentar do que começar um jogo sentado ao lado da quadra. Melo precisa ter a noção de que não é mais o mesmo, entender o seu papel em um time que briga pelo título e onde ele possa ser uma peça fundamental fazendo o que ele sabe e fez a carreira inteira, pontuando.

Leia este artigo também em: A Última Chance de Carmelo Anthony

E outros textos também em: Small Ball Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *