Resumo, destaques e análise de 7 de Novembro

Milwaukee Bucks 103 @ 118 Portland Trail Blazers

CJ McCollum estava endiabrado! Numa noite em que Lillard passou despercebido no jogo, o mesmo não se pode dizer do seu colega de backcourt. CJ marcou 40 pontos, com uma taxa de aproveitamento de 65.4% (17/26), fez 6 assistências, 4 roubos de bola e ainda deu cabo dos tornozelos ao rookie Donte DiVicenzo. Não é exagerado dizer que o base dos Portland levou a equipa às costas, nesta vitória.

Por outro lado, os Bucks tiveram um jogo muito mal conseguido, no capítulo da construção das suas jogadas. Com a exceção do Brook Lopez e de Khris Middleton, toda a restante equipa esteve uns furos abaixo do que é habitual. Giannis Antetokounmpo estava a ter imensa dificuldade em arranjar espaço para cortar para o cesto, acabando por perder a bola por diversas vezes. Mesmo assim, à base da força e da insistência, foi capaz de criar múltiplas situações de “dominância” como esta:

 

 

Washington Wizards @ 100 @ 119 Dallas Mavericks

Novo jogo, nova derrota para os Wizards. A situação na capital é alarmante. A regresso de Dwight Howard pouco contribuiu para o sucesso da equipa. Num balneário que é dominado pelo ego, onde todas as semanas saem reports de mau relacionamento entre plantel,  o futuro não parece ser risonho para os lados de Washington. Contudo, ainda que insuficiente, John Wall tem vindo a subir o seu rendimento nas últimas partidas. 21 pontos e 9 assistências para o base.

Do outro lado, o backcourt composto por Dennis Smith Jr. e Luka Doncic, deu os primeiros sinais de que estão aí para as curvas. Embora continuem “verdinhos”, foram os principais dinamizadores do jogo dos Mavs. Wesley Mathews esteve irrepreensível da linha de 3 pontos, acertando 5 em 8 dos seus lançamentos triplos. De destacar também o Harrison Barnes, que obteve o primeiro duplo-duplo da época (19p e 13r).

Em suma, e contrastando com a equipa dos Wizards, foi uma boa exibição coletiva por parte dos Mavs. Ainda assim, muito devido a demérito da equipa adversária.

 

 

Atlanta Hawks 102 @ 113 Charlotte Hornets

Jogo equilibrado durante a maior parte do tempo, até que nos minutos finais, sobressaiu a “maior” experiência da equipa dos Hornets. Kemba Walker continua on fire esta época. O base marcou 29 pontos, fez 7 assistências e está com uma média de 29.1 pontos nestes primeiros 11 jogos.

Do lado dos Hawks, Trae Young continua a mostrar traços de um talento imenso, mas que só isso ainda é insuficiente para ganhar jogos. Jeremy Lin, apartir do banco, teve uma excelente prestação individual (19p).

 

 

Brooklyn Nets 104 @ 82 Phoenix Suns

Os Nets foram a Arizona “roubar” uma vitória. Um jogo sem muita história, que apartir do 2º período, foi completamente dominado pela formação de Brooklyn. Caris LeVert continua a ser o grande destaque desta equipa, e neste jogo marcou 26 pontos com 62.5% de aproveitamento.

Já os Suns têm-se mostrado ser uma equipa disfuncional e sem ideias. Talento não é o que falta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *