Destaques, análises e resultados de Segunda: Noite de Hollywood

San Antonio Spurs 143 @ 142 Los Angeles Lakers

Depois de toda a polémica do jogo frente aos Rockets, os Lakers apresentaram-se hoje frente aos Spurs com as ausências dos suspensos Ingram e Rondo. Lonzo e Kuzma foram os seus subtitutos no 5 inicial e, tal como a sua equipa, começaram algo lentos. No fim do 1º período os Lakers acabaram atrás dos Spurs por um resultado de 40-26.

Apesar das dificuldades inciais, os Lakers recuperam à custa de um grande 2º período em que conseguiram um resultado parcial de 34-25, tendo ido então o jogo para intervalo com o resultado de 65-60 a favor da equipa visitante.

O jogo foi taco a taco mas os Spurs estavam na frente faltavam apenas uns segundos. Quando o jogo já parecia estar a escapar-se das mãos de Lebron e companhia, eis que o mesmo faz isto:

Um excelente jogo ia-se tornar ainda melhor! Tudo empatado e tivemos mais 10 minutos do maior entretenimento que o basquetebol tem para oferecer. Principalmente nas mãos de LeBron e Kuzma, os Lakers conseguiram a vantagem no prolongamento. Depois de Rudy Gay encurtar a distância com um grande triplo, Lebron James teve a oportunidade de garantir pelo menos um duplo overtime através da linha de lance livre… mas falhou ambos. Na jogada seguinte os Spurs, frios e implacáveis, marcaram o game-winner pelos mãos de Patty Mills.

Os Lakers perdem assim frente aos seus próprios adeptos e começam a época com 3 derrotas em 3 jogos. Apesar do resultado, porque nem tudo é mau, de realçar, a par da exibição de LeBron, a grande performance de Kyle Kuzma. O jovem de 23 anos acabou o jogo com 37 pontos e 10 ressaltos.

Do lado dos Spurs, destaques para Aldridge e DeRozan. Duas grandes exibições das duas maiores figuras do franchise de San Antonio. O poste fez um double-double, tendo marcado 37 pontos e ganho 10 ressaltos.

Já DeRozan acabou com a mesma statline de LeBron James, desde pontos a ressaltos e assistências. Ambos acabaram com 32 pontos, 8 ressaltos e 14 assistências.

Washington Wizards 125 @ 124 Portland Trail Blazers

Apesar dos holofotes estarem todos apontados para Los Angeles, também em Portland houve um grande espetáculo de basquetebol.

Por parte da equipa visitada, destaque para o suspeito do costume: Damian Lillard, que acabou com 29 pontos, 8 ressaltos e 8 assistências.

Por parte de Washington, Wall até acabou por passar despercebido, tendo Markieff Morris e Bradley Beal assumido o jogo e conduzido os Wizards para a vitória. O primeiro marcou 29 pontos e ganhou 9 ressaltos, enquanto que Bradley Beal contribui para todos os aspectos do processo ofensivo, tendo marcado 25 e assistido cestos dos colegas por 7 vezes. Ganhou também 8 ressaltos.

Charlotte Hornets 106 @ 127 Toronto Raptors

Na derrota dos Hornets em Toronto, destaques para as principais figuras da cada equipa: Kemba, Kawhi e Lowry.

Orlando Magic 93 @ 90 Boston Celtics

Surpresa em Boston com a derrota dos Celtics na sua própria casa, frente aos Magic. Vukcevic continua a sua boa forma.

New York Knicks 113 @ 124 Milwaukee Bucks

Do lado dos Knicks, destaque para Tim Hardaway Jr e Trey Burke. Do outro, destaques para Khris Middleton, Antetokounmpo e Bledsoe.

Chicago Bulls 109 @ 115 Dallas Mavericks

Zach LaVine continua a sua grande forma enquanto que a dupla Luka Doncic-Jordan já começa a dar frutos. Também Wesley Mathews fez um bom jogo.

Outros resultados:

Indiana Pacers 91 @ 101 Minnesota Timberwolves

-Jimmy Butler (MIN) : 20 pontos

-Bojan Bogdanovic (IND) : 20 pontos

-Oladipo (IND) : 20 pontos, 7 ressaltos

Memphis Grizzlies 92 @ 84 Utah Jazz

-Mike Conley (MEM) : 23 pontos, 7 ressaltos

-Marc Gasol (MEM) : 18 pontos, 13 ressaltos

-Rudy Gobert (UTA) : 11 pontos, 12 ressaltos

Phoenix Suns 103 @ 123 Golden State Warriors

-Kevin Durant (GSW) : 22 pontos

-Stephen Curry (GSW) : 29 pontos, 8 assistências

-Devin Booker (PHX) : 28 pontos, 5 ressaltos, 6 assistências

-Deandre Ayton (PHX) : 20 pontos, 14 ressaltos

 

 

Afonso Mendonça

Desde cedo descobriu a sua paixão pela modalidade, começando a jogar basquetebol aos 9 anos para só parar 9 anos depois. Verdade seja dita, nunca foi muito bom. Tenta então agora compensar a sua carreira falhada a meter a bola no cesto ao meter artigos na net. Não é bem a mesma coisa mas promete deixar nas teclas do computador o mesmo empenho que outrora deixou em campo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *