Oklahoma City Thunder: Uma nova tentativa!

Temporada 2017/18: 48-34 (Época Regular) / Ficaram na 1°Rounda dos Playoffs (Utah Jazz)

Novas Aquisições: Timothé Luwawu-Cabarrot (Trade), Abdel Nader (Trade), Nerlens Noel (agência livre), Dennis Schröder (Trade), Amidu Diallo (Draft)

Saída: Carmelo Anthony, Nick Collison

 

Desesperados para tirar proveito de terem um grande jogador no plantel, Russell Westbrook, os Oklahoma City Thunder pegaram Carmelo Anthony e Paul George antes da temporada 2017/18 começar. Mas infelizmente, essa experiência foi repleta de falhas, onde na midseason tiveram uma quebra de 22-20.

Westbrook vem de mais uma temporada fantástica, com um ‘back-to-back’ de médias de um triplo-duplo, mas mesmo assim os analistas da Liga não o puseram na primeira equipa All-NBA.

Anthony não conseguiu se enquadrar na equipa, durante toda a temporada, e enquanto George foi razoavelmente bom em alguns jogos, nos playoffs foi decepcionante. No geral, foi uma época decepcionante para os Thunder.

A maior virada da ‘Offseason‘ foi logo no primeiro dia, quando os Thunder conseguiram ficar com Paul George, apesar de muita insistência dos Los Angeles Lakers. Para a maioria da imprensa, pensavam que Paul George, um jogador livre, iria assinar com os Lakers em detrimento dos Thunder. O que poderia ser melhor do que passar a sua carreira profissional em casa, cercado de sol e praia, sem esquecer que seria colega de Lebron James…? Contra tudo e contra todos, George a decidir ficar em Oklahoma, apesar de ser sufocado por Westbrook na última temporada.

George nem teve a audácia de ouvir propostas de outras equipas, que estavam interessadas nos seus préstimos, durante a agência livre. George a assinar um contrato de 137 milhões de dólares com a equipa de Oklahoma, durante 4 anos.

Esta foi claramente uma vitória para uma equipa que perdeu Kevin Durant em 2015 e mostrou todas as cartas a Paul George, sem qualquer garantia de que ele iria ficar na equipa. Foi também uma vitória para Westbrook, que estava tão emocionado com a notícia, que para celebrar essa assinatura deu uma “festa de assinatura” para George, na cidade de Oklahoma.

Durante os últimos anos, Westbrook suportou sussurros de ser um companheiro mau e egoísta, e que foi o motivo principal de Durant assinar com os Golden State Warriors. Mas esses mesmos comentários têm se mostrado infundados, visto que Westbrook é sempre bem visto no vestiário, de acordo com os comentários de seus colegas, sem esquecer que desenvolveu um bom relacionamento com George, bem como Anthony.

Enquanto a re-assinatura de George foi comemorada, do outro lado os Thunder tiveram vários problemas na ‘trade’ envolvendo Carmelo Anthony. O jogador de 34 anos de idade, lutou fortemente com o facto de não aceitar vir do banco, pela primeira vez na sua carreira. O resultado final: uma época para esquecer para Anthony, seja na época regular, bem como nos Playoffs.

Mas a balança a pesar para o veterano jogador, e os Thunder a o mandarem para os Hawks, em um negócio envolvendo três equipes, onde os Thunder a perderem a sua pick de primeira ronda, do Draft 2022, só para conseguirem livrar-se de Anthony. Depois disso, Carmelo a fazer ‘rebuild‘ do seu contrato, e a ir parar nos Houston Rockets, onde irá sair do banco, de acordo com o Treinador da equipa, Mike D’Anthony.

Com Westbrook, George e Steven Adams absorvendo grande parte da folha salarial da equipa, os Thunder estiveram ‘cínicos‘ nesta agência livre. Eles pegaram Diallo, um ‘guard‘ de Kentucky, no segundo round do último Draft. Pelo menos, para alegria da equipa, temos o regresso do bom jogador defensivo Ace Andre Roberson, que é esperado de volta da cirurgia do joelho. E claro, não podemos esquecer de Schröder, Noel e Luwawu-Cabarrot, que vieram também nessa ‘Offseason‘.

Dennis Schroder nos trabalhos com os Thunder

Schröder, que era titular indiscutível nos Atlanta Hawks, é o jogador mais interessante do grupo. Ele chega bem no aro, e assim como Westbrook, ostenta um rápido primeiro passo e um drible astuto. Seu tiro, no entanto, é listrado, sua defesa é um pouco suspeita e tem o defeito de perder as vezes na marcação homem-homem.

Um pouco menos intrigante é o Noel, que é um jogador energético. Há dois anos, ele tinha um contrato lucrativo com os Mavericks… que Noel recusou, ignorando um contrato de 4 milhões de dolares, preferindo tornar-se um agente livre sem restrições neste verão. Mas o mercado de agentes livre não correu bem ao jogador, combinado com a cirurgia do polegar que fez na última temporada, dando-lhe um bom tempo de paragem.

Depois de obter uma recepção fria em torno da Summer League, ele finalmente teve um acordo de dois anos, com uma opção de jogador, com os Thunder. Apesar de Nerlens Noel não ser um bom lançador nato, ele tem feito de tudo para encontrar a sua zona de conforto na Liga, tudo isso com apenas 24 anos de idade. Então, com certeza podemos esperar boas e grandes coisas com o jogador na equipa dos Thunder.

Luwawu-Cabarrot é o outro jogador com uma boa margem de perspectiva, para o programa de desenvolvimento de jogadores dos Thunder, sendo um jogador muito energético. Ele pode forçar o seu caminho para o back-end da rotação em algum momento desta temporada.

Ainda assim, a melhor jogada do verão para equipa de Oklahoma foi obter a assinatura de George em um contrato. Difícil imaginar uma maior virada nesta temporada do que isso. Por isso, os planos são altos para os Thunder, conseguiram manter uma estrela como Paul George quando ninguém esperava, livraram-se de Carmelo Anthony, e ainda conseguiram trazer jogadores como Schroder e Noel que podem dar um contributo interessante à equipa.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *